28 de fevereiro de 2013: renúncia do Papa Bento XVI

Ex-superior da Congregação para a Doutrina da Fé, ex-Santa Inquisição Romana e Universal, a renúncia de Bento XVI surpreendeu a Igreja

Ex-superior da Congregação para a Doutrina da Fé (ex-Santa Inquisição Romana e Universal), a renúncia de Bento XVI surpreendeu a Igreja

Ainda hoje, há muita especulação sobre os motivos que levaram o Papa Bento XVI, da linha conservadora da Igreja, a renunciar ao papado, que teve início em 18 de abril de 2005, e encerrado em 28 de fevereiro de 2013, quando a Cúria Romana anunciou oficialmente a renúncia, que havia sido proclamada por Bento XVI dias antes.

O anúncio pegou o mundo católico de surpresa, e abriu espaço para que posteriormente fosse eleito o atual Papa Francisco, com uma linha de pensamento bem diferente do papa renunciante, que ainda vive recluso em Roma.

Como justificativa para a renúncia, Bento XVI, citou sua idade avançada como impeditivo para seguir no comando mundial da Igreja Católica Apostólica Romana. Mas, há quem garanta que a renúncia aconteceu por conta do vazamento de documentos papais feito por seu mordomo, Paolo Gabriele. Além de vários outros motivos sugeridos pelas tradicionais teorias da conspiração tão em voga na humanidade, e potencializadas, nos dias de hoje, pelas redes sociais.

Na sequência, uma breve biografia de Bento XVI, segundo a Wikipedia.

Biografia

“Bento XVI (em latim: Benedictus P.P. XVI), nascido Joseph Aloisius Ratzinger (Marktl am Inn, 16 de abril de 1927), é Papa Emérito e Romano Pontífice Emérito da Igreja Católica. Foi papa da Igreja Católica e bispo de Roma de 19 de abril de 2005 a 28 de fevereiro de 2013, quando oficializou sua abdicação. 

Desde sua renúncia é Bispo emérito da Diocese de Roma. Foi eleito, no conclave de 2005, o 265º Papa, com a idade de 78 anos e três dias, sendo o sucessor de João Paulo II e tendo sido sucedido por Francisco.

Domina, pelo menos, seis idiomas, entre os quais alemão, italiano, francês, latim, inglês, castelhano e possui conhecimentos de português, ademais lê o grego antigo e o hebraico. É membro de várias academias científicas da Europa como a francesa Académie des sciences morales et politiques e recebeu oito doutorados honoríficos de diferentes universidades, entre elas da Universidade de Navarra, é também cidadão honorário das comunidades de Pentling (1987), Marktl (1997), Traunstein (2006) e Ratisbona (2006). 

Pianista

É pianista e tem preferências por Mozart e Bach. É o sexto e talvez o sétimo papa alemão desde Vítor II (segundo a procedência de Estêvão VIII, de quem não se sabe se nasceu em Roma ou na Alemanha). Em abril de 2005 foi incluído pela revista Time como sendo uma das cem pessoas mais influentes do mundo.

Marcas

O último papa com este nome foi Bento XV, que esteve no cargo de 1914 a 1922 e pontificou durante a Primeira Guerra Mundial. Ratzinger foi o primeiro Decano do Colégio Cardinalício eleito Papa desde Paulo IV, em 1555, o primeiro cardeal-bispo eleito Papa desde Pio VIII, em 1829, e o primeiro superior da Congregação para a Doutrina da Fé a alcançar o Pontificado, desde Paulo V, em 1605. 

Bento XVI foi o primeiro papa, desde João XXIII, a voltar a usar o camauro (gorro vermelho com bordas brancas usado por papas nos períodos de inverno) e comumente utilizou múleos (calçado vermelho dos papas). 

Também foi o primeiro pontífice a visitar um museu judaico. Renunciou em 28 de fevereiro de 2013, justificando-se em sua declaração de renúncia que as suas forças, devido à idade avançada, já não lhe permitiam exercer adequadamente o pontificado.”

FONTES:

Papa Bento XVI

Congregação para a Doutrina da Fé

Por que o Papa Bento XVI renunciou?

 

You may also like

One thought on “28 de fevereiro de 2013: renúncia do Papa Bento XVI

Comente