Nova variante do Sars-CoV-2 é encontrada no Rio de Janeiro

Tem nova variante, e mais: Bolsa e dólar; cientista político defende ciência contra o negacionismo em curso

Tem nova variante, e mais: Bolsa e dólar; cientista político defende ciência contra o negacionismo em curso

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

*TRANSVERSAIS DO TURISMO*, Ano II, Nº 198 de 7.07.2021 

Nova variante do Sars-CoV-2 é encontrada no Rio de Janeiro

A Rede Corona-ômica RJ  identificou, entre maio e junho de 2021, uma nova variante do Sars-CoV-2 em circulação no estado do Rio de Janeiro. A equipe conta com pesquisadores do Laboratório de Virologia Molecular (LVM) da UFRJ, Laboratório Central Noel Nutels (Lacen/RJ), Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) e das secretarias de Saúde do estado e do município.  O estudo encontrou, também, outras quatro cepas do vírus, com destaque para a P.1, que mantém a predominância no território.

Nova variante II

A P.5 originou-se da linhagem B.1.1.28,  detectada em uma amostra no município de Porto Real, região sul do estado, e possui dez mutações, algumas delas na região da proteína S, que também foram vistas em outras variantes consideradas de interesse ou preocupação. Pesquisadores da rede já notificaram 25 casos da P.5 no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Nova variante III

Nas 370 amostras colhidas, entre os dias 28/4 e 6/6, em 82 municípios do estado do Rio, foram encontradas cinco variantes em circulação. A P.1, nomeada de Gama pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda é a predominante entre os genomas analisados, com 94,59% do total. A pesquisa descobriu ainda que a variante originada da Gama, a P.1.2, vem crescendo e já representa 3,78% do conjunto, enquanto a B.1.1.7, denominada Alpha pela OMS, aparece em 1,08% dos casos.  

Cientista político defende ciência contra o negacionismo em curso

Em junho deste ano, o filósofo, cientista político, professor e escritor Renato Janine Ribeiro foi eleito presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a SBPC. Nesta entrevista ao Portal UFMG, Janine, que é docente aposentado da USP e foi ministro da Educação por sete meses em 2015, fala de sua surpresa com o negacionismo científico que se revelou no Brasil durante a pandemia de covid-19, reforça o compromisso da SBPC com a defesa da universidade pública e enfatiza a importância da educação básica. 

Ciência II

Segundo ele, só uma educação básica de qualidade pode assegurar oportunidades iguais para todos. “Eu arrisco sugerir que 70% das vocações brasileiras não são sequer identificadas, por causa das falhas na educação e na alimentação”, afirma o professor, que participa, nesta quinta, dia 8, às 9h, de mesa-redonda que integra a programação do Dia da Ciência na UFMG. Leia a entrevista completa CLICANDO AQUI

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 7, em queda de -1,44%, a 126.095 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 2,36%, a R$ 5,21.

⏳ Destaques:

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.
Notícias sobre Economia do Turismo

You may also like

Comente