Igreja de Santa Teresa: rica em detalhes, beleza, história e fé

A Igreja de Santa Teresa de Jesus da Ordem Terceira do Carmo, em João Pessoa, é parte do conjunto das Carmelitas, na atual Praça Dom Adauto.

Igreja do Carmo
Igrejas do Carmo e de Santa Teresa, em João Pessoa. Foto: Setur-João Pessoa

Sérgio Botêlho – A Igreja de Santa Teresa de Jesus da Ordem Terceira do Carmo, em João Pessoa, faz parte do conjunto das Carmelitas, que fica na atual Praça Dom Adauto. Porém, enquanto a Igreja e o Convento do Carmo foram erguidos ainda no Século XVI, a Igreja de Santa Tereza somente foi construída no Século XVIII.

O templo dedicado a Santa Teresa fica colado à Igreja do Carmo, e ainda hoje tem celebrações eucarísticas, sendo uma dos templos católicos preferidos por noivas e noivos para casamentos na capital paraibana.

Diferentemente da Igreja do Carmo, a de Santa Tereza tem muito menos espaço físico. Contudo, é muito rica em detalhes. Em várias partes do pequeno templo há ouro, a exemplo da capela mor. 

Descrição

A Igreja de Santa Tereza apresenta, conforme descreve tecnicamente o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) “uma particularidade quanto ao seu plano, que é diferente do das demais da ordem: os quatro cantos da nave são chanfrados, o que lhe confere a forma octogonal”. 

Prossegue a descrição: “As colunas helicoidais com folhas estilizadas de acanto obedecem ao estilo da igreja principal da Ordem Carmelita. O forro do teto é em abóbada ogival, contando episódios da vida e morte da grande reformadora do Carmo”. 

E, ainda: “No centro abre-se uma gigantesca rosa de pétalas douradas, de onde saem diversos raios que se dividem em triângulos, no meio dos quais ressaltam bustos de santos da ordem embutidos na madeira”. 

Enfim: “A sacristia tem cômoda de jacarandá com nicho aberto ladeado de ornatos; dois armários laterais divididos em escanihos com portinholas ( de grande valor artístico) e pia de pedra talhada, instalada em um compartimento especial”.

Santa Teresa

Santa Tereza D’Ávila ou Santa Teresa de Jesus nasceu em Ávila, na Espanha, em 1515. Com 21 anos entrou para a Ordem das Carmelitas (sob a invocação de Nossa Senhora do Carmo), transformando-se, tempos depois, em grande reformadora dos carmelos.

Rompendo, então, com a tradição do pensamento católico como privilégio masculino, Teresa de Jesus revelou-se importante escritora do catolicismo, graças ao seu pai que, diferentemente do comportamento da época, induziu a filha à leitura de livros.

Dessa forma é que, após haver sido beatificada, em 1614, pelo papa Paulo V, e santificada, em 1622, pelo papa Gregório XV, Teresa de Jesus foi proclamada Doutora da Igreja pelo papa Paulo VI, em 1970.

Fontes:

Igreja da Ordem Terceira do Carmo (João Pessoa) – Iphan

http://portal.iphan.gov.br/ans.net/tema_consulta.asp?Linha=tc_belas.gif&Cod=1499#:~:text=Apresentando%20uma%20particularidade%20quanto%20ao,quase%20todas%20cobertas%20de%20ouro.

Santa Teresa de Jesus

https://arqbrasilia.com.br/santa-teresa-de-jesus/#:~:text=Teresa%20de%20Jesus%20foi%20uma,%2C%20agradecida%2C%20santa%20e%20alegre.&text=Teresa%20de%20Jesus%20morreu%20no,Católica%20eu%20quero%20morrer!”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.