São Paulo e suas histórias: a Igreja do Divino Espírito Santo, na Frei Caneca

Sérgio Botêlho – A bela e singular Igreja do Divino Espírito Santo, no bairro de Bela Vista, em São Paulo, tem a marca das construções físicas, com finalidades espirituais, oriundas de movimentos familiares. Isso, num tempo em que o bairro onde se localiza era formado por uma muito pacata e esparsa vizinhança

Erguida em terreno de uma colina, doado por uma família de portugueses dos Açores, a primeira versão do templo católico, uma capela, foi feita de madeira, com data de 1903, segundo os registros, seguindo-se a oficialização da Irmandade do Divino Espírito Santo.

Igreja do Divino Espírito Santo - Bela Vista - São Paulo
Igreja do Divino Espírito Santo – Bela Vista – São Paulo

A rigor, contudo, a história tem início no ano de 1880, quando a família doadora do terreno se mudou para a Frei Caneca, na capital paulista, e passou a reunir os vizinhos, em casa, mesmo, em torno de um setenário, festa religiosa com duração de sete dias.

Veja também: Igreja de Nossa Senhora da Consolação, na República, em São Paulo

Na sequência, o ano de 1904 foi praticamente favorável para a nova irmandade do Divino Espírito Santo. Em 30 de abril de 1904, a esposa do doador ratificou por escritura pública a doação verbal do marido à Irmandade do Divino, segundo relata o site da paróquia.

Em 1908 a capela foi transferida para a Cúria Metropolitana. Em 30 de outubro desse mesmo ano foi elevada à categoria de paróquia pelo primeiro arcebispo de São Paulo, Dom Duarte Leopoldo e Silva, sendo inaugurada em 22 de novembro, menos de um mês depois.

Igreja do Divino Espírito Santo - Bela Vista - São Paulo
Igreja do Divino Espírito Santo – Bela Vista – São Paulo

Ainda em 1908, iniciava-se a construção da nova igreja, inclusive passando a contar com o seu primeiro vigário, no caso, o padre Adoniro Alfredo Krauss, que permaneceu no posto até o ano de 1931.

No alto da colina em que se encontra, a Igreja do Divino Espírito Santo seguiu tomando forma e mesclando elementos novos e antigos de arquitetura, resultando, hoje, num belo templo, tanto em seu aspecto interior quanto exterior.

Durante esse tempo o bairro de Bela Vista foi adensado com novas construções, especialmente edifícios, aumentando exponencialmente a comunidade de fiéis da paróquia do Divino Espírito Santo.

Hoje, a igreja não apenas se sobressai entre os prédios do bairro, na forma de uma construção católica, mas, sobretudo pela sua função espiritual e, ainda, de participante ativa no processo de formação do bairro de Bela Vista.

Destaques da grande mídia impressa 

(As fotos são de Sérgio Botêlho, repórter e editor deste site Para Onde Ir.)

You may also like

One thought on “São Paulo e suas histórias: a Igreja do Divino Espírito Santo, na Frei Caneca

Comente