Unicef se firma: 11 de dezembro de 1946 é data significativa

Unicef se firma. Finda a Segunda Guerra Mundial, um quadro de destruição dominava a Terra. As estatísticas viriam a mostrar que o conflito havia deixado em torno de 47 milhões de mortos. Antes, a Primeira Grande Guerra apresentou um saldo de 9 milhões de mortos.

Ambas as guerras, que assolaram o mundo, começaram e terminaram num espaço de apenas 31 anos. A primeira, que teve início em julho de 2014, e a segunda, que terminou oficialmente em setembro de 1945.

Orfandade

A dimensão humana do estrago pode ser mensurada na quantidade de famílias inteiramente arrasadas. Somente os nazistas mataram covardemente 2 milhões de mulheres e 3 milhões de homens. Foi o holocausto judeu. Das crianças judias, foram assassinadas 1 milhão delas.

O terrível espetáculo consumiu vidas de homens e mulheres, portanto na casa dos milhões. Enquanto isso, também outras milhões de crianças restavam órfãs. O desamparo, a miséria absoluta e um futuro sem qualquer perspectiva, dessa forma, se encontrava a humanidade.

Unicef

Para atender milhões de crianças órfãs espalhadas pelo mundo, então, é que foi criado o Fundo das Nações Unidas para a Infância-Unicef. No conjunto de suas atribuições, defender as crianças e lhes dar condições de pleno desenvolvimento.

Dessa maneira, tornou-se exemplo único de organização internacional voltada inteiramente para o atendimento de crianças. Para isso, tem como regimento a Convenção sobre os Direitos da Criança.

Trabalho

Durante toda sua existência, portanto, esse tem sido o trabalho da Unicef. Ou seja: o de resgatar da miséria e da ignorância crianças e jovens, no rumo de uma construção de futuro menos tenebrosa do que a que estariam condenados.

Importante, sempre que possível, proclamar a grandeza dessas instituições voltadas para a paz e o progresso humano. Aliás, instituições sempre ameaçadas pelos amantes da destruição e da guerra. E que cada data significativa sirva de motivo para que sejam lembradas e exaltadas.

Memória

Portanto, este é mais um capítulo das memórias que vêm sendo publicadas pelo Para Onde Ir. Muitos outros capítulos ainda virão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.