Projetos culturais aprovados em João Pessoa destacam Lei Aldir Blanc

Na área de dança e artes visuais, são 21 projetos culturais, sendo 9 de artes visuais e 12 projetos de dança sobre temas e formatos diversos

Enquanto os municípios pedem a continuidade da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc,criada para diminuir os impactos da crise causada pela pandemia da covid-19 no setor cultural, os projetos já contemplados estão se tornando realidade em João Pessoa. Na área de dança e artes visuais, por exemplo, são 21 propostas, das quais nove de artes visuais e 12 projetos de dança que abordam temas e formatos diversos. 

Primeiros resultados

“Esses primeiros resultados que começam a aparecer, de apresentações dentro da Lei Aldir Blanc, mostram a força, a potência que têm os nossos artistas, produtores, grupos de cultura. Todos eles, de algum modo, se mobilizaram em torno da Lei Aldir Blanc, não apenas por conta da ajuda emergencial – que é importante e foi fundamental para esse período – mas principalmente para garantir a continuidade dos seus projetos”, destacou o diretor-presidente da Fundação Cultural de João Pessoa, Marcus Alves. 

Segundo ele, o que os artistas reivindicam é atenção nesse período que impede a realização de shows, apresentação, “O que os nossos artistas nos dizem, e eles têm toda a razão, é que num momento de pandemia é preciso socorrê-los, mas é fundamental abrirmos espaço para a expressão criativa da arte e da cultura”, acrescentou. 

Remota

E justamente em razão da pandemia, a maioria das ideias é colocada em prática de forma remota e os projetos têm que ser executados até o mês de abril. Os presenciais aguardam retorno do Governo Federal sobre prorrogação do prazo de execução e, apesar de toda dificuldade, os projetos mostram a força da produção cultural de João Pessoa, que não parou, mesmo em meio às restrições. 

A produção ‘A Roda’, por exemplo, propõe a realização de apresentações para escolas da rede municipal de ensino, envolvendo oficinas e debates com os estudantes. Há o projeto cultural ‘Quilombola Luzes do Amanhã’, que prioriza as danças dos quilombos. 

O arte-educador Jarrier Alves Dantas, autor do projeto ‘Saturação’, que é presencial, elogiou a iniciativa da Lei Aldir Blanc, mas está preocupado com a segurança em saúde diante da pandemia da covid-19. “Estamos com a estrutura montada para ensaio, mas aguardando a redução dos números da doença”, disse. 

Segundo ele, o projeto faz uma crítica à cultura de observar a vida do outro. “Tem que ser na rua, precisamos de público, mas estamos preocupados com a doença e vamos ficar na expectativa. É possível fazer de forma remota, mas não vai ter a mesma mágica de ser presencial”, afirmou.

O projeto ‘Corpo Griote: Tramaturgia de um corpo que dança memórias’ chega ao público em formato de webinário, através das plataformas virtuais com a oficina prático-teórica do processo criativo ‘Flor de urucum go’, recorte de uma pesquisa de mestrado, e ainda uma oficina para compartilhar de maneira prática a metodologia.

Ainda no âmbito da dança, há os projetos ‘Fases’, ‘A suculência das águas’, ‘Suspensão’, ‘DNA Show’, ‘Jackson Live’, além da apresentação do Clube de Orquestra Sai da Frente Dona Emília.

No contexto das artes visuais, a lista inclui o projeto ‘Texturas – Adriana Trevizan’, ‘Contemporâneo -Texturas e Luxury – Manuella Trevisan’, ‘Arte urbana pessoense nos anos 1980 – o caso de Sandoval Fagundes’, ‘Uno, Diverso e outros bichos’. 

Mais projetos

A lista inclui também os projetos ‘Conceitos de arte e natureza’ – curso de qualificação profissional, a ‘Exposição Caminhos’, os projetos ‘Há algo mais’, ‘Mulher Livre, sim senhor’ e ‘Navegando no Vale do Gramame’ em xilogravuras. 

Lei Aldir Blanc – A Lei Aldir Blanc foi criada para garantir uma renda emergencial a profissionais do setor cultural. Em João Pessoa, se inscreveram 378 projetos, dos quais 359 foram aprovados. Ainda restam R$1.8 milhão aguardando autorização do Governo Gederal para ser investido em mais editais.

Fotos: Assessoria/ Funjope

Da redação do Para Onde Ir com informações da Secom-JP 

Related Posts
Turismo gastronômico: Cultura a Gosto, em Pains-MG
Criado em 2017, o Festival Gastronômico de Pains - Cultura a Gosto, é realizado no mês de agosto e proporciona aos participantes variados pratos dos estabelecimentos participantes bares e restaurantes. ...
READ MORE
Salão do Chocolate, em Paris, tem o Brasil presente
Salão do Chocolate, em Paris, considerado o maior evento do mundo, no setor, terá cacau do Pará e da Bahia. A edição 2019, com início nesta quarta-feira, 30, segue até ...
READ MORE
Maravalha e os primeiros movimentos pelo turismo pessoense
Sérgio Botêlho - Em meio à década de 70 ergueu-se um equipamento de lazer na orla marítima de Tambaú que acabou fazendo história na capital paraibana: o Maravalha Praia Clube. ...
READ MORE
Peça Joanas do Brasil. Crédito da foto: Thercles Silva
Dança e teatro em João Pessoa vão movimentar o fim de semana da capital paraibana com programações gratuitas e pagas. Na condição de promotores dos eventos estarão a prefeitura da ...
READ MORE
Acolhimento de animais é especialidade da Bica, com ajudas
Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) faz acolhimento de animais e recebe bichinhos vítimas de maus-tratos do tráfico O Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) tem tradição no acolhimento dos animais. O espaço ...
READ MORE
Torre da igreja de São Frei Pedro Gonçalves é reparada, após raio
Prefeitura e Iphan vão atuar conjuntamente na restauração da torre da igreja de São Frei Pedro Gonçalves, no Varadouro, atingida por raio A ação de restauração da torre da Igreja de ...
READ MORE
Caiana dos Crioulos. Crédito da foto: MPF
Sérgio Botêlho - Há um lugar na Paraíba em que as manifestações culturais nada têm de kitsch: Caiana dos Crioulos. Porque, lá, o coco de roda e a ciranda e ...
READ MORE
Foto: Secom-JP
Tradicional Bica tem acesso ao público suspenso pelos próximos 15 dias, mantendo apenas o expediente interno, devido ao coronavírus Em respeito às medidas restritivas definidas pela Prefeitura de João Pessoa para ...
READ MORE
São Paulo - Show do rapper Criolo no Palco Júlio Prestes da Virada Cultural de São Paulo (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Vai começar às 18 horas deste sábado, na capital paulista, a 15ª edição da Virada Cultural, que promete 1,2 mil atrações gratuitas em 24 horas de programação, segundo acentua a ...
READ MORE
Ministério Público Federal prestigia ato dos índios Tabajara
O procurador-chefe do Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba, Marcos Queiroga, e o procurador regional dos Direitos do Cidadão (PRDC-MPF), José Godoy Bezerra de Souza, participaram do 1º Grito Indígena ...
READ MORE
Turismo gastronômico: Cultura a Gosto, em Pains-MG
Salão do Chocolate, em Paris, tem o Brasil
Maravalha e os primeiros movimentos pelo turismo pessoense
Dança e teatro em João Pessoa no final
Acolhimento de animais é especialidade da Bica, com
Torre da igreja de São Frei Pedro Gonçalves
Caiana dos Crioulos: refúgio de ancestralidade afro-brasileira
Parque Arruda Câmara (tradicional Bica) fecha devido à
Veja a programação da Virada Cultural: 24 horas
Ministério Público Federal prestigia ato dos índios Tabajara

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.