Fundação homenageia José Américo nos 41 anos de sua morte

Fundação Casa de José Américo realiza mesa redonda virtual para lembrar patrono, mas também para reverenciar o Dia Internacional da Mulher

Para lembrar os 41 anos da morte do seu patrono e celebrar o Dia Internacional da Mulher, a Fundação Casa de José Américo vai realizar uma mesa redonda virtual, na próxima quarta-feira (10), às 15h. “As mulheres no pomar na Casa de Zé – Memória e saudade” é o tema da live, que será transmitida pelo canal oficial da FCJA no YouTube. 

O evento virtual vai girar em torno de uma roda de conversa. Com mediação da gerente do Museu Casa de José Américo, professora Janete Rodriguez, ela receberá como convidadas especiais a presidente da Academia Paraibana de Letras, a professora e crítica literária Ângela Bezerra e a professora Socorro Aragão, ex-presidente da FCJA. Essas mulheres farão um passeio pela obra do patrono, destacando o universo feminino, mostrado em suas obras, além da convivência dele com as mulheres que passaram em sua vida. 

A programação constará também da exibição de um vídeo, com fotos da esposa de José Américo, Alice Almeida. Ativista social e presidente de honra da Associação das Voluntárias, Alice teve um destacado papel na vida de José Américo, tanto no ambiente doméstico quanto na participação administrativa do político, inclusive distribuindo alimentos durante o período de seca. O documentário exibirá cerca de 100 imagens de sua atuação em diversas épocas, até às Bodas Ouro, pouco antes de falecer. 

A professora Ângela Bezerra será a terceira pessoa a integrar a Galeria Virtual Gente de Casa, composta por retratos de pessoas que tiveram alguma relação com o escritor José Américo de Almeida, assinada pelo artista plástico Tônio. Este projeto iniciou em janeiro, destacando a ex-secretária Lourdinha Luna, e em fevereiro o jornalista, escritor, crítico de cinema e agitador cultural Wills Leal. Por fim, uma homenagem à colaboradora mais antiga da FCJA, atualmente, dona Teresinha Botelho. 

O escritor e político paraibano, José Américo de Almeida, nasceu no dia 10 de janeiro de 1887, no Engenho Olho d’Água, no município de Areia (PB) e faleceu no dia 10 de março de 1980, aos 93 anos, em sua então residência, hoje Fundação Casa de José Américo, na Capital.

Da redação do Para Onde Ir com informações da Secom-PB

DESTAQUES HISTÓRICOS E COMEMORATIVOS DO DIA 

Related Posts
2 de fevereiro: Nossa Senhora, Iemanjá e a resistência negra
Sérgio Botêlho - “Dia 2 de fevereiro, dia de festa no mar. Trabalhei o ano inteiro, pra saudar Iemanjá”. Hoje, na Bahia - com uma grande festa em tempos normais ...
READ MORE
Foto: Edson Matos, de A União
O tema do primeiro Aldeia Digital será "Corpo Território: a arte como espaço das lutas indígenas na Paraíba" "E índio tem smartphone?" Ora essa! Não só tem, como está em rede! ...
READ MORE
Como a cidade de Ceilândia se diferencia no Distrito Federal
Ceilândia, local onde a turma do Nordeste, que reside no Distrito Federal, se encontra em maior número, agora tem o reconhecimento como Capital da Cultura Nordestina no DF. Com efeito, ...
READ MORE
STF prorroga prazo de relatórios sobre Lei Aldir Blanc na Paraíba
Relatórios versam sobre recursos recebidos pelo Estado da Paraíba por meio da Lei Aldir Blanc (14.017/2020), na pandemia A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou o prazo de ...
READ MORE
Crédito da foto: Itaú Cultural
“Paulo Pontes: A Arte das Coisas Sabidas” é resultado da pesquisa de mestrado do também teatrólogo, ator, diretor e professor Paulo Vieira A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), por meio ...
READ MORE
Youtube
O coco de roda, assim como foi o samba em sua origem, ou ainda hoje é o rap, o funk e similares, carrega a marca das culturas de origem essencialmente ...
READ MORE
Morre Beth Carvalho
Faleceu na tarde desta terca-feira, 30, a cantora e compositora Beth Carvalho, uma das mais importantes artistas da música popular brasileira. Mais informacões em instantes.
READ MORE
paraiba.pb.gov.br
Desde 2015, a Funesc realiza o projeto De Repente no Espaço mensalmente, sempre na primeira quarta-feira de cada mês, sem interrupção A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) exibe, nesta quarta-feira ...
READ MORE
Bolero de Ravel: 91 anos, desde a primeira apresentação
Bolero de Ravel, nome composto pelo qual é praticamente conhecido no mundo, estreou publicamente em 22 de novembro de 1928. O nome do autor, Joseph-Maurice Ravel, ficou consagrado ao nome ...
READ MORE
Camaratuba. Credito da foto: http://trilhasdospotiguaras.pb.gov.br
Sérgio Botêlho - No município de Mataraca, a pouco mais de 100 quilômetros de João Pessoa, o sortudo turista vai encontrar uma praia que é síntese de tudo o que ...
READ MORE
2 de fevereiro: Nossa Senhora, Iemanjá e a
Aldeia Digital, da Funesc, tem início nesta terça-feira,
Como a cidade de Ceilândia se diferencia no
STF prorroga prazo de relatórios sobre Lei Aldir
Livro sobre Paulo Pontes será lançado nesta quinta-feira,
Coco de Roda: tradição cultural em Barra de
Morre Beth Carvalho
Funesc promove cantoria em mais um De Repente
Bolero de Ravel: 91 anos, desde a primeira
Camaratuba: síntese do que se deseja para um

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.