Santa Bárbara e Yansã: o sincretismo vivo em 04 de dezembro

Santa Bárbara procissãoSanta Bárbara e Yansã. Em 04 de dezembro é comemorado o Dia de Santa Bárbara. A santa é reverenciada por católicos, anglicanos e ortodoxos. Mas, não somente. No sincretismo religioso, Santa Bárbara também é festejada pelo candomblé. Santa Bárbara é, então, Iansã.

Tanto Santa Bárbara quanto Iansã são entidades religiosas ligadas à proteção contra os raios, trovões e tempestades. Iansã ganha mais dimensão quando é reconhecida como divindade que trata da mudança, do deslocamento, da rapidez de raciocínio.

Quem foi Santa Bárbara

Santa Bárbara nasceu em Nicomédia, hoje, Izmit, na Turquia, entre os anos de 280 e 317. Ela é uma das santas mártires do cristianismo. Isso porque foi imolada, em praça pública, por conta da fé cristã. Teve seus seios cortados e, ao final, foi degolada pelo próprio pai.

Conta a história que após o martírio e a morte, raios e trovões cobriram os céus de Nicomédia. O resultado é que seu pai, ato contínuo ao assassinato da filha, tombou morto atingido por um raio.

Iansã

Na mitologia, Iansã seria uma bela moça, chamada Oyá, desejada por muitos reis. Inteligente e astuta, adquiriu habilidades com cada um deles. A utilização da espada, com Ogum. A do escudo, com Oxaguian. Com Exu, a utilização do fogo e da magia.

No caso de Oxossi, Oyá aprendeu a arte da caça. Enquanto que, com Logu-edê, aprendeu a da pesca. No reino de Obaluaê, conheceu mistérios e aprendeu a lidar com os mortos. Mas, enfim, foi Xangô quem deu a Oyá o título de Yansã e os poderes sobre os raios e os trovões, além de amor, e o coração da Yansã.

Iansã, para a umbanda, é uma deusa guerreira, e independente. Dessa forma, representa a força feminina. Já, Santa Bárbara, ela é um dos 14 santos auxiliares, invocados pelos cristãos em casos de necessidade especial. Iansã, é um dos doze orixás do Candomblé.

Sincretismo

Ao chegarem ao Brasil, na ordem de milhões de indivíduos, os negros africanos, especialmente os Yorubás, praticavam o candomblé. Na colônia portuguesa, houve, então, a imposição do catolicismo pelos brancos.

Impedidos de seguir as tradições religiosas nativas, os negros, então, passaram a identificar suas divindades com as dos santos católicos. Isto, a fim de poderem continuar exercendo sua fé tradicional.

Festa na Bahia

Por conseguinte, em 04 de dezembro, na Bahia, tem festa o dia inteiro. Enquanto os católicos veneram a memória de Santa Bárbara, os adeptos da umbanda fazem o mesmo com Iansã. Assim, há procissões e cortejos pelas ruas de Salvador, com reverência tanto a Santa Bárbara quanto a Iansã. Contudo, nada disso é estranho ao Brasil e a sua formação.

Memórias

Este post é mais um da série Memórias, do Para Onde Ir.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.