Pilar: a cidade onde nasceu José Lins do Rego, e de outras histórias

Cidade de Pilar, na Paraíba, tem uma longa trajetória marcada por ciclos econômicos, e com centro histórico tombado

As primeiras notícias sobre a fundação da cidade de Pilar, na Paraíba, datam de 1670, quando os jesuítas, com a ajuda dos índios Cariris, fundaram um colégio, que acabou se transformando em polo aglutinador de uma nova povoação, menos de 100 anos depois de conquistada a Capitania da Paraíba.

Mesmo antes disso, ali já existiam fazendas de gado, favorecida, a região (Zona da Mata Paraibana), por seu clima e proximidade com a capital, da qual dista em torno de 50 quilômetros, em linha reta, o que permitiu mais imediatamente o deslocamento das pessoas a partir da Filipeia de Nossa Senhora das Neves.

Contudo, outra forma de atração de exploradores aconteceu a partir da descoberta de ouro no local. Depois disso, destaque-se a cultura da cana de açúcar, que dominou toda a região do Brejo Paraibano.

Esse conjunto de fatores econômicos beneficiou o surgimento da nova cidade, e do seu casario, terminando por convencer o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba a tombar o centro histórico da cidade em 26 de agosto de 1980.

Visita de Dom Pedro II

Um dos maiores acontecimentos na cidade de Pilar foi a visita do imperador Dom Pedro II, em 1859, que marcou a cidade até os dias de hoje, tendo se hospedado no solar do Barão de Maraú, onde foi vivamente homenageado.

José Lins do Rego

Porém, a principal glória de Pilar foi ter servido de berço para um dos maiores escritores brasileiros, José Lins do Rego. Nascido no Engenho Corredor, o local é hoje uma das principais atrações turísticas e culturais da cidade de Pilar.

Igreja

Mas, tem também a Igreja de Nossa Senhora do Pilar, cuja construção teve início em 1746, em frente à capela inicialmente existente. O prédio, no entanto, sofreu um processo de reconstrução no ano de 1955.

Patrimônio material histórico 

O patrimônio material da cidade de Pilar, segundo Francyelle Bezerra Arruda, em seu trabalho de conclusão do Bacharelado em Arquivologia, na Universidade Estadual da Paraíba, é constituído por um conjunto de bens culturais, paisagístico, arqueológicos e etnográfico, histórico, entre outros. 

RELAÇÃO DOS 5.570 MUNICÍPIOS BRASILEIROS, COM RESPECTIVAS DATAS DE ANIVERSÁRIO

Conforme relata a autora, foram identificados vinte e um patrimônios culturais: Alto de Nossa Senhora da Conceição, Casa da Tia Naninha, Casa dos Jesuítas, Casa dos Tropeiros, Coreto, Cruzeiro, Capelinha Divina Santa Cruz, Engenho Corredor, Engenho Recreio, Escola Estadual de Educação Infantil Doutor José Maria, Estação Ferroviária, Fazenda Independência, Fundação Menino de Engenho, Igreja Nossa Senhora Del Pilar, Ponte Escritor José Lins do Rego, Praça João José Maroja, Praça José Lins do Rego, Rio Paraíba, Sobrado do Comendador Quincas Napoleão, Trilha do Ouro e Remanescente dos Índios Cariris e a Trilha da Estrada da Samambaia.

E-BOOK GRATUITO - Todas as praias de João Pessoa e Cabedelo, no Litoral Paraibano

Publicações sobre Economia do Turismo 

Related Posts
Igreja da Conceição, em Sapé: recanto de fé e respeito à história
Sérgio Botêlho - A atual Igreja da Conceição, em Sapé (terra do poeta Augusto dos Anjos), foi inteiramente concluída, com a atual fachada, nos idos de 1929, portanto, há quase ...
READ MORE
Google
Sérgio Botêlho - No Centro Histórico de João Pessoa, entre as magníficas obras arquitetônicas de época, situa-se a três vezes centenária Casa da Pólvora e Armamentos, testemunha da maior parte ...
READ MORE
Foto: Youtube Divulgação
Na Ponta do Cabo Branco, a Estação Ciência se destaca em cenário paradisíaco que emoldura o litoral de João Pessoa Uma das últimas obras de Oscar Niemeyer é a Estação Cabo ...
READ MORE
Salão do Artesanato Paraibano acontece de forma virtual
Com o tema “Retalhos que conectam vidas” o evento que privilegia o artesanato paraibano oferece lives para artesão e interessados O 32° Salão do Artesanato Paraibano, que nesta edição ocorre de ...
READ MORE
Youtube
Você junta a fama de que foi Cajazeiras quem ensinou a Paraíba a ler, com a fome de cultura expressa na vontade de sua juventude, eventos culturais importantes, a tradição ...
READ MORE
Nossa Senhora dos Navegantes: um dia inteiro de festa em Marcação
Sérgio Botêlho - Dentro das tradições indígenas do município de Marcação, a Festa de Nossa Senhora dos Navegantes - que, para parte das religiões afro-brasileiras é a representação católica de ...
READ MORE
Foto: Google
Sérgio Botêlho - Começámos, nesta segunda-feira, 09, nossos registros, aqui no Para Onde Ir, sobre as duas capelas com referência à história da luta contra os holandeses. Desta feita, cumpre abordar ...
READ MORE
Crédito: Prefeitura de Pedras de Fogo
Sérgio Botêlho - A Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Pedras de Fogo, é obra religiosa cuja conclusão data de finais do século XIX. Para não fugir da regra, ...
READ MORE
Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem-Alagoa Grande: destaque histórico
Alagoa Grande é um dos municípios paraibanos que nasceu e cresceu à sombra da lavoura da cana de açúcar, embora tenha se firmado enquanto vila um pouco depois de cidades ...
READ MORE
Youtube - Divulgação
No rico artesanato paraibano se destaca a fabricação de redes de dormir, um produto com marca histórica e qualidade reconhecida A tradição das redes fabricadas no Nordeste é uma questão pacífica ...
READ MORE
Igreja da Conceição, em Sapé: recanto de fé
Casa da Pólvora, em João Pessoa: mais de
Estação Ciência, assinada por Niemeyer, na Paraíba, é
Salão do Artesanato Paraibano acontece de forma virtual
Cajazeiras: terra da educação e da cultura, e
Nossa Senhora dos Navegantes: um dia inteiro de
Capela de Nossa Senhora da Batalha: referência histórica
Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Pedras
Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem-Alagoa Grande:
Redes da Paraíba: tradição cultural que faz a

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.