Pequenas empresas evitam crédito; 200 mil desempregados sem seguro

Pequenas empresas não se animam com créditos; 200 mil desempregados sem seguro. Esses são destaques da grande mídia, nesta quarta-feira, 29 de abril de 2020, na seção DESTAQUES DA MÍDIA NA ECONOMIA, do Para Onde Ir.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

Pequenas empresas tomam menos crédito que o previsto. Dos R$ 20 bilhões oferecidos pelo programa para o primeiro mês (abril), menos de R$ 7 bilhões foram contratados até agora. *Manchete de capa do Valor Econômico*.

📃 Destaques:

O GLOBO

“Trump admite adotar restrições para voos do Brasil”.

“Europeus anunciam medidas para afrouxar quarentena. Nova normalidade. Moradores de Paris, muitos de máscara, passam por uma rua da capital francesa: governo anuncia plano em etapas para país funcionar de novo”. 

“País tem 200 mil desempregados ainda sem seguro. País tem 200 mil trabalhadores com direito ao seguro-desemprego e que ainda nem pediram”. 

“‘O governo tem que retomar a agenda de reformas’. O ex-presidente do BC diz que o Brasil deve apostar nos investimentos privados e na abertura comercial para sair da recessão após a pandemia, descartando o Estado como indutor do crescimento. “Precisamos resistir à tentação fatal do populismo”, diz Langoni.”.

“Elio Gaspari: Teatrinho do Pró-Brasil revela um governo desorientado”. 

ESTADÃO

“No País, 200 mil desempregados não têm acesso a seguro”.

“Presidente do Santander prega equilíbrio fiscal. Preservar a cultura de equilíbrio fiscal será vital para o Brasil enfrentar as próximas crises, diz presidente do Santander”.

“Alemanha recua em reabertura econômica. Governo de França e Espanha relatam desaceleração do vírus e anunciam cronograma para reabrir a economia de maneira gradual”. 

“Vera Magalhães. Curva de mortes e contaminação mostra que não será simples reativar a economia.”.

FOLHA

“Cidade de São Paulo já negocia usar UTIs privadas”.

“Pandemia afeta 5 milhões de empregos com carteira”. 

“Consumidor que tiver cota de consórcio poderá sacar em dinheiro”.

“Laboratórios passam a oferecer teste do vírus com coleta domiciliar”. 

VALOR ECONÔMICO

“Pesquisa de emprego corre risco. Sem entrevista presencial, IBGE enfrenta dificuldades para realizar por telefone sua pesquisa domiciliar de emprego e renda”.

“Saab sueca compra Atmos no Brasil. “Nova” Atmos deverá ser responsável pela manutenção de radares dos caças Gripen que começam a chegar neste ano ao Brasil”. 

“Alimento pressiona, mas preços têm cenário de deflação no 2º trimestre. IPCA-15 fica negativo em 0,1% em abril, taxa mais baixa desde o Plano Real”.

“A virtude está no meio. O Brasil nunca foi terreno fértil para ideias liberais”.

“Brasil pode ter ‘apagão’ de dados sobre emprego. Sem entrevista presencial, Pnad Contínua recebe poucas respostas e pode perder qualidade”. 

“Governo estima alta do seguro-desemprego. Demanda pode ter aumentado em 150 mil pedidos, mas agências fechadas represam solicitações e atrapalham estatística”. 

“Queda da confiança de serviços é novo alerta para PIB. Indicador do setor que representa 70% do Produto Interno Bruto tem recuo recorde em abril”.

“Crise leva à piora do financiamento das contas externas. Investimento direto e aplicações em renda fixa e variável vão cair mais que déficit em conta corrente”.

“Exportações podem cair até 20% este ano, projeta Ipea. Importação deve ter recuo similar, segundo instituto”.

“País tem de apostar em projeto sustentável, diz economista. Para Rogério Studart, ex-Banco Mundial, esse pode ser um caminho para atração de recursos privados internacionais”. 

“Benefícios econômicos do isolamento superam custos. Estudos analisados pela MCM Consultores apontam eficácia da estratégia no longo prazo”. 

“52% das famílias atrasarão contas nos próximos meses. Pesquisa da Boa Vista SCPC mostra que 56% só têm fôlego financeiro até junho”.

 CORREIO BRAZILIENSE

“MPs pedem o fechamento de comércios”.

“O flagelo dos juros dos cartões”. 

“Pìantella. Pandemia fecha o restaurante mais político de Brasília”. 

“Vem aí nova MP. Empresas vão poder emprestar empregados”.

📃 Editoriais do dia:

“Crédito, primeira ação anticrise. Resultado da megaoperação do BC para expansão do crédito já apareceu em março.” Editorial do Estadão.

Argentina deixa negociações do Mercosul de lado. É possível que tudo não passe de mais um episódio de desentendimentos entre os membros”. Editorial do Valor Econômico.

“Mercosul mais fraco. O Mercosul (Mercado Comum do Sul), que vinha enfrentando problemas nos últimos anos, sem dúvida se enfraquece com a decisão unilateral da Argentina de se retirar de quaisquer negociações em curso de acordos comerciais do bloco formado, também, por Brasil, Paraguai e Uruguai”. Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 28, em alta de 3,93%, a 81.312 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -2.46%, a R$ 5,52.

Destaque histórico:

Informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar..

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.