Suspensa cloroquina nos EUA por órgão fiscalizador da Saúde

Apesar de suspensa cloroquina em território norte-americano, Trump, diz que continuará enviando medicamento para o Brasil

Apesar de suspensa cloroquina em território norte-americano, Trump diz que continuará enviando medicamento para o Brasil

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) revogou nesta segunda-feira, 15, a autorização de uso emergencial da cloroquina e da hidroxicloroquina para tratar pacientes da Covid-19. De acordo com a instituição ‘não é mais razoável acreditar que as formulações orais de hidroxicloroquina e cloroquina possam ser eficazes’. A FDA, que corresponde à Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Brasil, é responsável pela aprovação de medicamentos nos Estados Unidos.

Dessa maneira, a decisão inclui a hidroxicloroquina e um composto relacionado, fosfato de cloroquina. O remédio sempre foi elogiado pelo presidente norte-americano, e também por seu colega brasileiro, Jair Bolsonaro. Contrariando recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), Trump enviou 2 milhões de doses de cloroquina ao Brasil. Nesta segunda-feira, 15, Trump disse que pretende continuar enviando cloroquina para o Brasi, apesar de tudo.

OMS

Segundo o portal G1, o diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, afirma que a entidade vai discutir nesta semana se mantém os ensaios clínicos com hidroxicloroquina contra a Covid-19. A decisão, de acordo com o site, foi anunciada logo depois que os Estados Unidos suspenderam a autorização emergencial de uso da substância contra a doença.

“Acredito que o grupo executivo dos ensaios ‘Solidariedade’ deve se encontrar nesta semana, e, obviamente, à luz de outros dados, nós vamos olhar para a utilidade de continuar com certos braços do ensaio, baseados na probabilidade de acharmos um resultado positivo”, declarou Ryan.

Cloroquina

Conforme o site Consulta Remédios, a cloroquina é indicada para profilaxia e tratamento de ataque agudo de malária causado por Plasmodium vivax, P. ovale e P. malarie. Mas também está indicada no tratamento de amebíase hepática. Em conjunto com outros fármacos, tem eficácia clínica na artrite reumatoide, no lúpus eritematoso sistêmico e lúpus discoide. Bem como na sarcaidose e nas doenças de fotossensibilidade como a porfiria cutânea tardia e as erupções polimórficas graves desencadeadas pela luz.

Leia também no Para Onde Ir sobre cloroquina.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.