• 55 61 982648031
  • sergiobotelho@paraondeir.blog

Sanhauá: rio que é a própria história de João Pessoa

Rio Sanhauá

Sanhauá: rio que é a própria história de João Pessoa

Na fundação da Cidade Real de Nossa Senhora das Neves, em 1585, o rio Sanhauá teve papel geográfico e histórico fundamental

Ainda hoje, a partir do Hotel Globo, no centro histórico de João Pessoa, a visão que se tem do rio Sanhauá é a mesma que teve o colonizador, se na mesma posição, entre as primeiras construções edificadas no início do processo de fundação da Paraíba.

Foi à beira do rio, que desemboca no Oceano Atlântico na atual cidade de Cabedelo, então, um dos pontos de defesa da Capitania da Paraíba, que foi erguida a nova cidade nordestina, nascida sob as bênçãos de Nossa Senhora.

Durante toda a história de edificação da atual João Pessoa, o rio Sanhauá foi rota de entrada da capitania, até o Porto do Capim, o primeiro ancoradouro de navios, na capitania, vindos principalmente de Portugal, país colonizador.

Ali, à beira do Porto do Capim, surgiram as primeiras construções, tendo sido por 350 anos a região comercial mais importante da capital, já que nela se situava a porta de entrada do estado. Era um lugar de encontro de marinheiros, troca de mercadorias e informações e onde se celebravam os eventos sociais da cidade.

Porto de Cabedelo

O contínuo processo de assoreamento do Porto do Capim, prejudicando o comércio marítimo paraibano, obrigou as autoridades a construírem o Porto de Cabedelo, na foz do Sanhauá.

No entanto, a inauguração somente aconteceu em 23 de janeiro de 1935, com o governo estadual explorando o novo porto de 7 de julho de 1931 até 28 de dezembro de 1978, quando a administração portuária foi transferida para a Empresa de Portos do Brasil S.A. (Portobras), criada pela 1975. Extinta essa empresa em 1990, a administração passou para a União.

Praia do Jacaré

É ainda à beira do Sanhauá, na Praia do Jacaré, que funciona um dos pontos estratégicos de parada de iates e embarcações internacionais em viagens pelo mundo, no mesmo local onde por alguns anos foi pista de pouso de hidroaviões que traziam correspondências à cidade.

Hoje, a Praia do Jacaré é palco diário de um grande evento que enfeita um dos pores do sol mais famosos do país, ao som do Bolero de Ravel. 

Related Posts
Casarão dos Azulejos: beleza arquitetônica única em João Pessoa
Sérgio Botêlho - Não há construção similar ao destacado prédio conhecido como Casarão dos Azulejos, na capital paraibana. Embora o seu múltiplo uso, ao correr do tempo, haja descaracterizado sua ...
READ MORE
Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, no Poço: muita história a contar
Sérgio Botêlho - A pequena Igreja de Nossa de Nazaré, na Praia do Poço, distrito de Cabedelo, já tem mais de século de história. No entanto, ela revive outro templo ...
READ MORE
Foto: IBGE
Sérgio Botêlho - Há duas igrejas entre Santa Rita e Cruz do Espírito Santo que merecem destaque por se constituírem em curiosa e idêntica referência, tanto antiga quanto importante, à ...
READ MORE
Crédito: https://www.destinoparaiba.pb.gov.br/
É a cidade de Alagoa Grande o cenário onde viveram figuras e ocorreram revoltas extremamente importantes para a história da Paraíba Terra de Jackson do Pandeiro e de Margarida Maria Alves, ...
READ MORE
Litoral Norte da Paraíba: praias, rios e mangues sob cuidado caboclo
Desde que chegaram às terras brasileiras que os indígenas puseram sob seus extremados cuidados a região que viria a ser o litoral norte da Paraíba. E, do jeito que podem, ...
READ MORE
Divulgação
Sérgio Botêlho - O mais puro turismo de sol e mar pode ser desfrutado com vantagem sobre demais destinos nordestinos, sem que o turista tenha de se afastar dos centros ...
READ MORE
Igreja da Conceição, em Sapé: recanto de fé e respeito à história
Sérgio Botêlho - A atual Igreja da Conceição, em Sapé (terra do poeta Augusto dos Anjos), foi inteiramente concluída, com a atual fachada, nos idos de 1929, portanto, há quase ...
READ MORE
Importante ponto turístico e cultural de João Pessoa está em recuperação
Prefeitura da capital promove recuperação de importante ponto turístico e cultural de João Pessoa que, em breve, estará pronto como atração O Centro Cultural Casa da Pólvora, um dos mais importantes ...
READ MORE
Bananeiras: clima de serra, casario preservado e muita história
Parte do perímetro frio da Paraíba, Bananeiras transpira simpatia e cenários típicos de ricas épocas de domínio do café e da cana de açúcar Numa época em que sequer o trem ...
READ MORE
Crédito: Prefeitura de Pedras de Fogo
Sérgio Botêlho - A Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Pedras de Fogo, é obra religiosa cuja conclusão data de finais do século XIX. Para não fugir da regra, ...
READ MORE
Casarão dos Azulejos: beleza arquitetônica única em João
Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, no Poço:
Capela de Nossa Senhora Perpétuo Socorro, em Santa
Alagoa Grande: terra de vultos históricos e de
Litoral Norte da Paraíba: praias, rios e mangues
Picãozinho: sol e mar ao modelo dos mares
Igreja da Conceição, em Sapé: recanto de fé
Importante ponto turístico e cultural de João Pessoa
Bananeiras: clima de serra, casario preservado e muita
Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Pedras

Sérgio Botêlho

Jornalista

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Ajuda?
Olá!
Mande as ordens!
%d blogueiros gostam disto: