Sanhauá: rio que é a própria história de João Pessoa

Na fundação da Cidade Real de Nossa Senhora das Neves, em 1585, o rio Sanhauá teve papel geográfico e histórico fundamental

Ainda hoje, a partir do Hotel Globo, no centro histórico de João Pessoa, a visão que se tem do rio Sanhauá é a mesma que teve o colonizador, se na mesma posição, entre as primeiras construções edificadas no início do processo de fundação da Paraíba.

Foi à beira do rio, que desemboca no Oceano Atlântico na atual cidade de Cabedelo, então, um dos pontos de defesa da Capitania da Paraíba, que foi erguida a nova cidade nordestina, nascida sob as bênçãos de Nossa Senhora.

Durante toda a história de edificação da atual João Pessoa, o rio Sanhauá foi rota de entrada da capitania, até o Porto do Capim, o primeiro ancoradouro de navios, na capitania, vindos principalmente de Portugal, país colonizador.

Ali, à beira do Porto do Capim, surgiram as primeiras construções, tendo sido por 350 anos a região comercial mais importante da capital, já que nela se situava a porta de entrada do estado. Era um lugar de encontro de marinheiros, troca de mercadorias e informações e onde se celebravam os eventos sociais da cidade.

Porto de Cabedelo

O contínuo processo de assoreamento do Porto do Capim, prejudicando o comércio marítimo paraibano, obrigou as autoridades a construírem o Porto de Cabedelo, na foz do Sanhauá.

No entanto, a inauguração somente aconteceu em 23 de janeiro de 1935, com o governo estadual explorando o novo porto de 7 de julho de 1931 até 28 de dezembro de 1978, quando a administração portuária foi transferida para a Empresa de Portos do Brasil S.A. (Portobras), criada pela 1975. Extinta essa empresa em 1990, a administração passou para a União.

Praia do Jacaré

É ainda à beira do Sanhauá, na Praia do Jacaré, que funciona um dos pontos estratégicos de parada de iates e embarcações internacionais em viagens pelo mundo, no mesmo local onde por alguns anos foi pista de pouso de hidroaviões que traziam correspondências à cidade.

Hoje, a Praia do Jacaré é palco diário de um grande evento que enfeita um dos pores do sol mais famosos do país, ao som do Bolero de Ravel. 

Related Posts
Praia do Tambá. Reprodução trilhasdospotiguaras.pb.gov.br
A imensamente paradisíaca Praia do Tambá ou Tanguá, na Paraíba, é mais uma das maravilhas do litoral marcadamente indígena de Baía da Traição Sérgio Botêlho - É impressionante! No fantástico litoral ...
READ MORE
Foto: Google
Sérgio Botêlho - Começámos, nesta segunda-feira, 09, nossos registros, aqui no Para Onde Ir, sobre as duas capelas com referência à história da luta contra os holandeses. Desta feita, cumpre abordar ...
READ MORE
Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, no Poço: muita história a contar
Sérgio Botêlho - A pequena Igreja de Nossa de Nazaré, na Praia do Poço, distrito de Cabedelo, já tem mais de século de história. No entanto, ela revive outro templo ...
READ MORE
Foto: ONG Memorial das Ligas Camponesas
Sérgio Botêlho - O Memorial das Ligas Camponesas, em Sapé, guarda parte da história brasileira, desta feita escrita com sangue. Foi um capítulo onde os super-explorados trabalhadores do campo, na ...
READ MORE
Bananeiras: clima de serra, casario preservado e muita história
Parte do perímetro frio da Paraíba, Bananeiras transpira simpatia e cenários típicos de ricas épocas de domínio do café e da cana de açúcar Numa época em que sequer o trem ...
READ MORE
Crédito: Prefeitura de Pedras de Fogo
Sérgio Botêlho - A Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Pedras de Fogo, é obra religiosa cuja conclusão data de finais do século XIX. Para não fugir da regra, ...
READ MORE
Vale dos Dinossauros: destaque pré-histórico do Sertão paraibano
Em Sousa, no Sertão Paraibano, o destaque é pré-histórico, na forma do Vale dos Dinossauros, momento singular no roteiro turístico estadual A descoberta na região do Rio do Peixe, mais precisamente ...
READ MORE
Litoral Norte da Paraíba: praias, rios e mangues sob cuidado caboclo
Desde que chegaram às terras brasileiras que os indígenas puseram sob seus extremados cuidados a região que viria a ser o litoral norte da Paraíba. E, do jeito que podem, ...
READ MORE
Crédito da foto: Câmara Municipal de Princesa Isabe.
Cidade que já foi proclamada Território Livre, Princesa Isabel, na Paraíba, foi cenário de episódios históricos nacionalizados Caminhar pelas ruas de Princesa Isabel provoca inevitavelmente uma vibração diferente. Principalmente, se o ...
READ MORE
Igreja da Conceição, em Sapé: recanto de fé e respeito à história
Sérgio Botêlho - A atual Igreja da Conceição, em Sapé (terra do poeta Augusto dos Anjos), foi inteiramente concluída, com a atual fachada, nos idos de 1929, portanto, há quase ...
READ MORE
Você já foi à praia do Tambá? Não?
Capela de Nossa Senhora da Batalha: referência histórica
Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, no Poço:
Memorial das Ligas Camponesas, em Sapé: história político-social
Bananeiras: clima de serra, casario preservado e muita
Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Pedras
Vale dos Dinossauros: destaque pré-histórico do Sertão paraibano
Litoral Norte da Paraíba: praias, rios e mangues
Princesa Isabel respira história por todos os poros
Igreja da Conceição, em Sapé: recanto de fé

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.