Jurema Sagrada: Alhandra guarda tradição religiosa indígena

O culto à Jurema Sagrada é mais um traço da imensa diversidade cultural-religiosa do Brasil, desde a origem indígena do país até a miscigenação entre índios, negros e brancos portugueses, principalmente, formando o enorme e diverso caldo cultural e religioso brasileiro.

A jurema é uma árvore, com apelos bíblicos – uma vez que serviu para Jesus Cristo orar e descansar, e que, segundo a tradição, teria sido por ele abençoada de forma especial -, e que produz uma bebida a partir da casca a provocar estados de transe entre os participantes do culto.

Jurema Sagrada
Youtube

Nas sessões há uma mistura curiosa e grandiloquente de manifestações religiosas de origem afro, de outras com traços cristãos, mas fortemente marcadas pelas tradições indígenas de se comunicar com os antepassados.

DÓLAR, VIAGENS AÉREAS, HISTÓRIA HOJE, BOLSA, ANIVERSÁRIOS MUNICIPAIS, APROVEITE E ASSINE O BLOG POR E-MAIL. ACESSE CLICANDO AQUI

A música, por si, inebriante, tem como instrumentos básicos a maraca (de origem indígena) e tambores africanos. Dizem os estudiosos que o transe não seria provocado exatamente pela bebida da jurema, mas por esse conjunto de sons e danças, formando uma atmosfera propícia às alterações da consciência.

Assim como em religiões de matriz africana há a incorporação de entidades, pelos participantes em transe, que são reconhecidas por gestos e falas. No caso, são os mestres e os caboclos que já partiram. No entanto, há grande variedade nas formas do culto.

Na Paraíba

Na Paraíba, a Jurema Sagrada é bastante cultuada nas regiões litorâneas e mais próximas a elas, a exemplo de Conde, Alhandra, João Pessoa, Cabedelo, Bayeux e Santa Rita, com as origens indígenas bem evidentes, mas com a mistura também clara das religiões afro.

Em Alhandra, onde o culto é mais presente, a partir de aldeamentos indígenas ainda da época da conquista da Paraíba pelos portugueses, também se evidenciam liturgias cristãs por meio de rezas católicas, de apelos a santos cristãos e da Santíssima Trindade. Mas, fortemente marcado pelas religiões afro.

A Jurema Sagrada em Alhandra, bastante vinculada ao catimbó, quando se mistura com as religiões afro, e, por isso, sobrevivente a séculos de perseguição e fundamentalmente ligada aos caboclos resultantes das misturas entre índios, brancos e negros.

Na origem, contudo, os mestres juremeiros são considerados cientistas pela comunidade ao seu redor, justamente pelo conhecimento dos poderes curativos das plantas, última saída às populações mais sofridas em busca de tratamento para seus males físicos e espirituais.

Fontes:

https://brasilescola.uol.com.br/religiao/jurema-sagrada.htm

Na Paraíba

http://revista.uepb.edu.br/index.php/qualitas/article/view/122

O juremeiro e sua ciência: observações sobre a Jurema Sagrada em Alhandra (PB)

https://revistasenso.com.br/jurema/o-juremeiro-e-sua-ciencia-observacoes-sobre-jurema-sagrada-em-alhandra-pb/

Jurema Sagrada – Inventário

https://www.paraibacriativa.com.br/artista/jurema-sagrada/

Vídeos:

Pontos de Jurema

https://www.youtube.com/watch?v=4Ac9rnPACTY

Alhandra Terra da Jurema Sagrada

https://www.youtube.com/watch?v=W2CDELgDERY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.