Igreja de Nossa Senhora da Penha de França, em Pitimbu: relíquia

Sérgio Botêlho – A ocupação do litoral paraibano foi uma saga da qual devem ser registradas as presenças constantes, durante décadas, não apenas de portugueses, mas também de franceses e holandeses, ingleses e espanhóis.

Igreja de Nossa Senhora da Penha de França em Pitimbu
Igreja de Nossa Senhora da Penha de França, em Pitimbu. Foto: Facebook, página da Paróquia

No litoral sul da Paraíba e no litoral norte de Pernambuco foi muito significativa a presença de franceses, com destaque para a foz do Rio Goiana. Holandeses também marcaram presença forte aos tempos de sua dominação sobre o Nordeste. Ao fim e ao cabo, predominaram os portugueses, mostra a história.

Festa do Senhor do Bonfim, em Pitimbu: muita tradição

Em Pitimbu, no extremo sul do litoral paraibano, há vestígios da presença de parte dessa gente nos primeiros séculos da existência brasileira, além do porto que construído pelos franceses, na foz do Goiana, fundamental para o transporte do pau-brasil. 

Table of Contents

Taquara

O distrito de Taquara, por exemplo, segundo levantamentos históricos, tem origem holandesa, e se constitui em repositório urbano de relevo na construção urbana de Pitimbu, que já pertenceu à Capitania de Itamaracá.

Praia de Pitimbu é uma festa para o espírito e para o paladar

Em Taquara fica uma belíssima igreja que simboliza os primeiros séculos da Terra Brasilis, construída em estilo barroco – marca predominante nas edificações iniciais da colônia – que é a Igreja de Nossa Senhora da Penha de França com data de 1756, e devidamente restaurada Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). (Mas, não obra holandesa, certamente, pois os batavos não seguiam o catolicismo).

Tombado pelo Iphan, “o espaço religioso apresenta técnica construtiva de alvenaria mista de tijolos maciço e pedra calcária, empregando também a técnica tradicional do canjicado”, explica o Instituto.

(O canjicado, segundo descreve o Iphan é uma técnica construtiva em alvenaria de pedras irregulares. Intercalam-se pedras de maior tamanho com pedras menores, que formam um entremeado chamado de “canjicado” . Pode ser encontrado em alvenarias com argamassas de barro ou de cal).

Nossa Senhora da Penha de França é um das invocações a Maria com origem na região Oeste da Espanha e que foi trazida ao Brasil pelos navegantes portugueses, assim como praticamente a totalidade dos santos cultuados no Nordeste.

Convém, dessa maneira, não esquecer de visitar o distrito de Taquara, em sua próxima viagem a Pitimbu que, além de praias maravilhosas tem um acervo histórico da maior importância no litoral nordestino.

Fontes:

Igreja de Nossa Senhora da Penha de França (PB) será restaurada

http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/3347/igreja-de-nossa-senhora-da-penha-pb-de-franca-sera-restaurada#:~:text=Constru%C3%ADda%20em%201756%20e%20um,e%20Art%C3%ADstico%20Nacional%20(Iphan).

Pitimbu (PB) recebe Igreja de Nossa Senhora da Penha de França restaurada

http://portal.iphan.gov.br/pb/noticias/detalhes/3682/pitimbu-pb-recebe-igreja-nossa-senhora-da-penha-de-franca-restaurada

Nossa Senhora da Penha de França

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Penha_de_Fran%C3%A7a#:~:text=Nossa%20Senhora%20da%20Penha%20de%20Fran%C3%A7a%20ou%20Nossa%20Senhora%20da,no%20dia%208%20de%20setembro.

Taquara-Pitimbu

https://pt.wikipedia.org/wiki/Taquara_(Pitimbu)

Manual de Conservação de Cantarias

http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/Man_ConservacaoCantarias_2edicao_m.pdf

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.