• 55 61 982648031
  • sergiobotelho@paraondeir.blog

Bossa Nova se apresenta no Carnegie Hall, em Nova York

Bossa Nova no Carnegie Hall

Bossa Nova se apresenta no Carnegie Hall, em Nova York

Bossa Nova, no Carnegie Hall, em Nova York. Foi, assim: Há exatos 57 anos, uma turma de músicos, compositores e cantores brasileiros realizou um show memorável no Carnegie Hall, em Nova York. Decerto, era uma turma da pesada, tipo Oscar Castro Neves, Sérgio Mendes, Roberto Menescal, Carlinhos Lyra e Chico Feitosa. Mas também, Milton Banana, Caetano Zama, Sérgio Ricardo, Normando Santos, Dom Um Romão, Luiz Bonfá e Agostinho dos Santos. Bem como, João Gilberto e Antonio Carlos Jobim. Todos envolvidos com uma tal de Bossa Nova.

Feras do jazz

Para assistir o show, em meio a um público de 3.000 pessoas, estavam feras do jazz norte-americano. Entre eles, Dizzy Gillespie, Miles Davis, Gerry Mulligan, Tony Bennett, Cannonball Adderley, Herbie Mann e The Modern Jazz Quartet. Então, a partir de 21 de novembro de 1962, a data do evento, a Bossa Nova ganhou os Estados Unidos e o mundo. Terminado o show, arrumaram o que fazer nos Estados Unidos, de imediato, João Gilberto, Tom Jobim, Sérgio Ricardo e Oscar Castro Neves. Sucesso total.

Como aconteceu o show

Conta a história que o show do Carnegie Hall foi organizado pela gravadora americana Audio-Fidelity. Contudo, sem a providencial ajuda do Itamaraty, a serviço da arte brasileira, a apresentação em Nova York não teria acontecido. Vencidas as dificuldades, o show foi um sucesso e a música brasileira passou a fazer parte do repertório de cantores e músicos norte-americanos de primeira linha. Segundo consta, no mesmo ano do show, “Desafinado” foi gravada 11 vezes, nos States.

Precisa dizer que o show foi ao vivo e a maior parte dele aconteceu de forma improvisada. Houve erros e reinícios de apresentações com devidos pedidos de desculpas. Mas, o entusiasmo ao final, inclusive daquela turma de feras presente no Carnegie Hall, contagiou o ambiente. Gravada 1 ano depois por Tom Jobim, João Gilberto e Stan Getz, “Garota de Ipanema” vendeu mais de 1 milhão de discos compactos. Hoje, a gravação faz parte de acervo restrito, na biblioteca do Congresso americano.

Memórias

Por essa e outras mais é que a Bossa Nova representou o movimento musical mais transformador da MPB, em toda a história. Dessa forma, passa a fazer parte das memórias do Para Onde Ir. 

Related Posts
São Paulo - Show do rapper Criolo no Palco Júlio Prestes da Virada Cultural de São Paulo (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Vai começar às 18 horas deste sábado, na capital paulista, a 15ª edição da Virada Cultural, que promete 1,2 mil atrações gratuitas em 24 horas de programação, segundo acentua a ...
READ MORE
À tarde, em carro de bombeiros, corpo de Beth Carvalho deixará a sede do Botafogo para o Cemitério do Caju
O corpo da cantora e compositora Beth Carvalho, sambista, mangueirense e botafoguense, será velado a partir das 10 horas desta quarta-feira, 01, no salão nobre da sede do Botafogo de ...
READ MORE
Dick Farney, um carioca nascido a 14 de novembro de 1921
Sérgio Botêlho Entre os astros da Bossa Nova destacou-se Farnésio Dutra e Silva, nascido em 14 de novembro de 1921. Mas, de Farnésio, ninguém há de lembrar, é claro! Contudo, seu ...
READ MORE
Veja a programação da Virada Cultural: 24 horas
À tarde, em carro de bombeiros, corpo de
Dick Farney, um carioca nascido a 14 de

Sérgio Botêlho

Jornalista

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Ajuda?
Olá!
Mande as ordens!
%d blogueiros gostam disto: