Zumbi, símbolo maior da resistência negra à escravidão

em 20 de novembro de 1695 morria Zumbi o principal símbolo da resistência negra à escravidão no Brasil. Zumbi foi o último líder do secular Quilombo dos Palmares, que reunia os negros fugitivos das fazendas nordestinas.

Zumbi o principal símbolo da resistência negra à escravidão no Brasil, morreria em 20 de novembro de 1695 . Mas, foi o último líder do secular Quilombo dos Palmares, que reunia os negros fugitivos das fazendas nordestinas.

Zumbi em prosa e verso

“Negro entoou, um grito de revolta pelos ares, no Quilombo dos Palmares, onde se refugiou”. Assim dizem alguns versos do Canto das Três Raças, música de Paulo César Pinheiro e Mauro Duarte, imortalizada por Clara Nunes.

Sua morte aconteceu sob as armas do bandeirante paulista Domingos Jorge Velho após árdua batalha. Contudo, o Quilombo dos Palmares, que derruba a imagem de que os negros se submeteram docilmente ao regime escravo, resistiu por mais de 100 anos.

Quilombo dos Palmares

Segundo registros históricos, o Quilombo dos Palmares, que se localizava na Serra da Barriga, atualmente pertencente ao Estado de Alagoas, começou a reunir negros fugitivos no ano de 1580. Durante todo esse tempo resistiu a ataques de portugueses, e ainda, de holandeses.

Zumbi, que nasceu em Alagoas no ano de 1655, assumiu a liderança do Quilombo dos Palmares após o então líder Ganga Zumba haver aceitado acordo de liberdade para os negros de Palmares, em troca do fim do Quilombo. O acordo, então, não foi aceito por Zumbi.

Mostrando grande habilidade para a organização da luta, o Quilombo dos Palmares cresceu sob a liderança de Zumbi. Na comunidade, os negros eram livres e comercializavam vários produtos com aldeias e cidades vizinhas.

O Quilombo dos Palmares ficou marcado na história não apenas como reduto da resistência negra, como, ainda, por baluarte na defesa da liberdade religiosa e de culto, sendo pioneiro da resistência dos negros à escravidão em todas as Américas.

Reconhecimento

Zumbi é até hoje reconhecido pelos movimentos negros do país como o principal símbolo da resistência à escravidão, no país. E por isso é reverenciado pela história e imortalizado em inúmeras produções artísticas nacionais.

Dia da Consciência Negra

Hoje, o dia 20 de novembro é reverenciado no Brasil como o Dia da Consciência Negra. Nos estados de Alagoas, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo é feriado. Além de em milhares de municípios brasileiros.

Em Alagoas, o líder negro empresta seu nome ao Aeroporto Internacional de Maceió, que se chama oficialmente de Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. Dessa forma, inscrito em todas as cartas aéreas internacionais.

Memórias

Dessa maneira, Zumbi se inscreve entre as Memórias do Para Onde Ir.

(Sérgio Botêlho)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.