Azul Conecta chega na aviação sub-regional e quer atingir 200 cidades

A Azul lançou oficialmente nesta terça-feira, 11, a Azul Conecta. Essa será a nova denominação da TwoFlex, que foi comprada pela companhia em janeiro deste ano, e atuará na aviação sub-regional.

De acordo com informação do portal Mercado&Eventos, a Azul Conecta hoje já atende a 36 destinos no país e conta com uma frota de 17 aeronaves modelo Cesna Gran Caravan, um turboélice regional monomotor com capacidade para até nove assentos. A meta da empresa é chegar a 200 cidades.

“Todo mundo está triste com o que esta acontecendo, mas isso vai acabar. Temos de olhar para frente e ajudar o Brasil a crescer”, disse o presidente da Azul, John Rodgerson, ao jornal Estado de São Paulo.

Ainda conforme a matéria do Estadão, o secretário Nacional de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura, Ronei Saggioro Glanzmann, destacou a importância de elevar a cobertura aérea no País. “Chegar com esse tipo de aeronave é fundamental. Não temos aeroportos como Congonhas em todos os lugares do Brasil”, disse, defendendo a demanda de passageiros por voos em municípios mais afastados.

“Acreditamos muito na aviação sub-regional, no atendimento das cidades que hoje a gente não conseguiria fazer com a frota que a gente tem. Essa versatilidade de frota ajuda muito a atender esses mercados menores”, afirmou ao Estadão o vice-presidente técnico-operacional da Azul e diretor presidente da Azul Conecta, Flavio Costa.

Norte e Centro Oeste

Entre as regiões onde ele vê mais oportunidades estão a Norte e a Centro-Oeste, diz o Estadão. “São regiões muito desabastecidas. Mas também há oportunidades em cidades pequenas no Sudeste e Sul”, disse.

Conforme indica o portal Mercado&Eventos, a estratégia da Azul é fortalecer cada vez mais a capilaridade de hubs regionais e estaduais, com voos para cidades do interior do Brasil e pequenas comunidades. 

A Azul Conecta permitirá com que a Azul utilize aeronaves menores em rotas não tão lucrativas para os modelos ATR ou E195. São modelos que hoje operam a maioria das rotas regionais.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.