Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem-Alagoa Grande: destaque histórico

Alagoa Grande é um dos municípios paraibanos que nasceu e cresceu à sombra da lavoura da cana de açúcar, embora tenha se firmado enquanto vila um pouco depois de cidades vizinhas famosas também marcadas pela substituição da Mata Atlântica pela cana.

E-BOOK GRATUITO - Todas as praias de João Pessoa e Cabedelo, no Litoral Paraibano

Dessa forma, a cidade tem o ano de 1864 como o de sua fundação, muito embora haja registro de que em 1847 já havia passado de povoado a distrito de Areia. A condição de cidade foi alcançada em 27 de março de 1908.

A igreja

Data da época de fundação da cidade, oficialmente adotada, o início da construção da igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Alagoa Grande. Assim, em maio de 1860 foi colocada a primeira pedra, com inauguração ocorrida em 1868.

Segundo descrição, a igreja alagoa-grandense guarda um estilo clássico, com arquitetura gótica, e traços barrocos. Sua primeira reforma aconteceu ainda em 1920, para ajustar inadiáveis problemas de infraestrutura, seguindo-se outra em 1930.

No entanto, segundo relata Vanderli Evangelista Pinto, em seu trabalho acadêmico sobre a igreja, “os arcos sobre as portas e janelas, e outros detalhes arquitetônicos da fachada são típicos do período da sua construção, na segunda metade do século XIX”. Conforme considera, “a construção das duas torres altas {erguidas na reforma de 1930} significava poder e imponência numa sociedade escravocrata”.

A igreja fica situada em local privilegiado, do ponto de vista urbano, na cidade de Alagoa Grande, e é considerada como um dos dois prédios históricos mais emblemáticos da cidade, ao lado do Teatro Santa Ignez, o terceiro mais antigo da Paraíba.

Nossa Senhora da Boa Viagem

Nossa Senhora da Boa Viagem é uma das invocações marianas ligadas às viagens marítimas, bastante cultuada em Portugal, e, por consequência, no Brasil, trazida pelos marinheiros portugueses. 

É a padroeira de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, e possui igrejas históricas, em seu louvor, principalmente nas cidades de Salvador e Recife.

Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Santa Rita

Fontes:

Igreja Matriz da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem: um patrimônio cultural do município de Lagoa Grande. Vanderli Evangelista Pinto. UEPB – Graduando em História – Orientador: Genes Duarte Ribeiro

http://www.anpuhpb.org/anais_xiii_eeph/textos/ST%2013%20-%20Valderli%20Evangelista%20Pinto%20TC.PDF

Espaço de Resistência – Alagoa Grande: História marcada pela luta e cultura do povo

http://iphaep.pb.gov.br/arquivos/jornal-2a-edicao-alagoa-grande-2017.pdf 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.