Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem-Alagoa Grande: destaque histórico

Alagoa Grande é um dos municípios paraibanos que nasceu e cresceu à sombra da lavoura da cana de açúcar, embora tenha se firmado enquanto vila um pouco depois de cidades vizinhas famosas também marcadas pela substituição da Mata Atlântica pela cana.

Nas Águas dos Potiguaras - ebook - praias de João Pessoa e Cabedelo, no litoral paraibano. Deixe o email e FAÇA O DOWNLOAD.

Dessa forma, a cidade tem o ano de 1864 como o de sua fundação, muito embora haja registro de que em 1847 já havia passado de povoado a distrito de Areia. A condição de cidade foi alcançada em 27 de março de 1908.

A igreja

Data da época de fundação da cidade, oficialmente adotada, o início da construção da igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Alagoa Grande. Assim, em maio de 1860 foi colocada a primeira pedra, com inauguração ocorrida em 1868.

Segundo descrição, a igreja alagoa-grandense guarda um estilo clássico, com arquitetura gótica, e traços barrocos. Sua primeira reforma aconteceu ainda em 1920, para ajustar inadiáveis problemas de infraestrutura, seguindo-se outra em 1930.

No entanto, segundo relata Vanderli Evangelista Pinto, em seu trabalho acadêmico sobre a igreja, “os arcos sobre as portas e janelas, e outros detalhes arquitetônicos da fachada são típicos do período da sua construção, na segunda metade do século XIX”. Conforme considera, “a construção das duas torres altas {erguidas na reforma de 1930} significava poder e imponência numa sociedade escravocrata”.

A igreja fica situada em local privilegiado, do ponto de vista urbano, na cidade de Alagoa Grande, e é considerada como um dos dois prédios históricos mais emblemáticos da cidade, ao lado do Teatro Santa Ignez, o terceiro mais antigo da Paraíba.

Nossa Senhora da Boa Viagem

Nossa Senhora da Boa Viagem é uma das invocações marianas ligadas às viagens marítimas, bastante cultuada em Portugal, e, por consequência, no Brasil, trazida pelos marinheiros portugueses. 

É a padroeira de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, e possui igrejas históricas, em seu louvor, principalmente nas cidades de Salvador e Recife.

Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Santa Rita

Fontes:

Igreja Matriz da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem: um patrimônio cultural do município de Lagoa Grande. Vanderli Evangelista Pinto. UEPB – Graduando em História – Orientador: Genes Duarte Ribeiro

http://www.anpuhpb.org/anais_xiii_eeph/textos/ST%2013%20-%20Valderli%20Evangelista%20Pinto%20TC.PDF

Espaço de Resistência – Alagoa Grande: História marcada pela luta e cultura do povo

http://iphaep.pb.gov.br/arquivos/jornal-2a-edicao-alagoa-grande-2017.pdf 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.