Salvador vira centro de abrigo para imigrantes

O Observatório das Migrações em São Paulo (NEPO/UNICAMP), o Observatório das Migrações no Estado do Ceará e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) lançaram na quarta-feira (28), em Salvador (BA), o “Atlas Temático: Migrações Internacionais na Região Nordeste”, que analisa os fluxos migratórios para a região entre 2000 e 2017. A publicação teve o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

O atlas mostrou que, entre 2000 e 2017, 117,9 mil migrantes internacionais registrados se instalaram na região Nordeste, a maior parte deles no estado da Bahia (36,2 mil). Em segundo lugar vem o Ceará, com a presença de 26,4 mil migrantes. Terceira região do Brasil com maior concentração de fluxo migratório, o Nordeste atraiu, principalmente, migrantes oriundos de países europeus, que correspondem à quase metade dos países de origem analisados, com um total de 52,5 mil pessoas.

Vista do Elevador Lacerda, em Salvador, na Bahia. Foto: Agência Brasil/Fabio Rodrigues Pozzebom

Vista do Elevador Lacerda, em Salvador, na Bahia. Foto: Agência Brasil/Fabio Rodrigues Pozzebom

O Observatório das Migrações em São Paulo (NEPO/UNICAMP), o Observatório das Migrações no Estado do Ceará e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) lançaram na quarta-feira (28), em Salvador (BA), o “Atlas Temático: Migrações Internacionais na Região Nordeste”, que analisa os fluxos migratórios para a região entre 2000 e 2017. A publicação teve o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Presente no evento de abertura, realizado em parceria com a Universidade Salvador (UNIFACS), a oficial de projeto do UNFPA na Bahia, Michele Dantas, ressaltou a importância da produção de evidências que embasem políticas públicas, de forma a reforçar a proteção dos direitos e necessidades das pessoas migrantes.

“Mais que uma preocupação com relação ao número de migrantes, é importante ter em mente uma preocupação como a garantia de direitos humanos e dignidade dessa população”, lembrou.

A oficial acrescentou que a busca por proteção e defesa dos direitos dos migrantes também é um dos compromissos previstos na Agenda 2030 e nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“No Brasil, vários esforços têm sido feitos no sentido de criar mecanismos que buscam regularizar a situação migratória dos estrangeiros. É necessário, no entanto, avançar no sentido de garantir a efetivação dos direitos dos migrantes e na integração destas pessoas na sociedade”, concluiu.

A mesa de abertura contou com a participação da chefe da assessoria internacional do governador da Bahia, Fernanda Regis; da professora da UNIFACS Rafaela Ludolf; da diretora do Campus dos Malês da UNILAB, Mirian Reis; e da integrante da Pastoral do Migrante Márcia Maria Mata.

A professora Carla Craice, da UNILAB, apresentou os dados da pesquisa, reforçando a importância de documentar os fluxos migratórios. Em seguida, o estudante cabo-verdiano da UNILAB Emanuel Correia Semedo e o venezuelano Salvador Sanches falaram sobre suas experiências como migrantes na Bahia.

Estudante cabo-verdiano da UNILAB Emanuel Correia Semedo falou sobre sua experiência de migração para a Bahia. Foto: UNFPA

Estudante cabo-verdiano da UNILAB Emanuel Correia Semedo falou sobre sua experiência de migração para a Bahia. Foto: UNFPA

Dados

O atlas mostrou que, entre 2000 e 2017, 117,9 mil migrantes internacionais registrados se instalaram na região Nordeste, a maior parte deles no estado da Bahia (36,2 mil). Em segundo lugar vem o Ceará, com a presença de 26,4 mil migrantes. O Brasil se consolidou na rota das migrações internacionais, demonstrou o levantamento, com a chegada de 1,1 milhão de pessoas em 17 anos.

Ocupando o lugar de terceira região com maior concentração de fluxo migratório, o Nordeste atraiu, principalmente, migrantes oriundos de países europeus, que correspondem à quase metade dos países de origem analisados, com um total de 52,5 mil pessoas. A publicação da UNICAMP destacou possíveis “especificidades turísticas da região e de investimentos do capital transnacional” como justificativa para isso.

O estudo permite traçar uma “nova face do fenômeno migratório” na região Nordeste, de forma a dar visibilidade às pessoas que fazem parte deste fenômeno, promovendo e garantindo seus direitos humanos durante a permanência nas cidades. O resultado é um compilado heterogêneo, com maioria masculina — 85 mil homens, no período –, pessoas com diferentes profissões e grau de instrução, que vai desde doutores até pessoas com poucos anos de escolaridade.

Refúgio

Além de fornecer dados gerais sobre os migrantes registrados no país, o atlas mostrou que, entre 1994 e 2019, o Comitê Nacional para Refugiados (CONARE) do Ministério da Justiça recebeu 178 mil solicitações de refúgio. No mesmo período, 1.639 solicitações foram oriundas do Nordeste, sendo 894 do Ceará e 232 da Bahia. Os países que lideram os pedidos para a região, de acordo com o documento, são Venezuela e Cuba.

FONTE: Nações Unidas-Brasil

 
Related Posts
Rafaela, de Piratininga, estado de São Paulo, dá show e vira cadeiras dos 4 jurados
Rafaela, de Piratininga, em São Paulo, de 10 anos, dá show e faz com que todos os jurados virem as cadeiras. Ela fica no time de Michel Teló. Cantar Alicia Keys ...
READ MORE
Photo by Pixabay on Pexels.com
Saiba dos municípios que serão contemplados nos 172 contratos do Empreender PB; 19 contratos são da linha Empreender Mulher Programa Empreender PB inicia, nesta terça-feira (1º), até a próxima sexta-feira (4), ...
READ MORE
Chuvas e ventos fortes deixam o Rio em estágio de atenção
O Rio de Janeiro, a cidade de mais apelo turístico, do país, está mais uma vez sob fortes consequências de mais um fenômenos natural que pega o estado desprevenido.Na noite ...
READ MORE
Covid-19: morre Wilson Braga, 9 dias após a esposa, Lúcia Braga
Covid-19: morre Wilson Braga, 9 dias após a esposa, Lúcia Braga. Sérgio Botêlho. Recebo com muita tristeza a notícia da morte do ex-governador Wilson Braga. Enquanto, há 9 dias foi a ...
READ MORE
Crédito da foto: Canva
E MAIS: Textos do MPF sobre Sistema Nacional de Unidades de Conservação. GDF assume controle do transporte urbano do entorno. Reforma tributária sairá até março. Bolsa de Valores. 🖋 Edição: _Sérgio ...
READ MORE
Saques no FGTS, com início na próxima segunda, 15, vão atrasar por queda na arrecadação
Sobretudo, por conta da queda na arrecadação, os saques no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de R$ 1.045 vão atrasar. Os saques deveriam começar nesta segunda-feira, 15. ...
READ MORE
Dia da pizza comemora iguaria exportada da Itália para o mundo
A data, 10 de julho, como Dia da Pizza, no Brasil, tem origem em São Paulo, capital da pizza, no país, e é festejada desde os idos de 1985. Segundo conta ...
READ MORE
Turismo cultural: Coqueiral promove mais uma versão do Festival Nacional da Canção
O maior Festival de música do país que já trouxe à Coqueiral 14 BIS, Oswaldo Montenegro, Kami e Wilson Sideral no palco principal acontece neste ano no mês de agosto, ...
READ MORE
Indicadores econômicos - Imagem Canva
O PIB do primeiro trimestre, o primeiro da gestão do presidente Jair Bolsonaro, é de -0,2%, somente superior aos números do primeiro trimestre de 2016, e menor do que os ...
READ MORE
Medalha Senador José Maranhão pode ser criada no Senado Federal
Objetivando premiar expoentes da luta contra a covid, Senado pode criar Medalha Senador José Maranhão, conforme proposta da senadora campinense, Daniella Ribeiro Aguarda análise no Senado um projeto de resolução que ...
READ MORE
Rafaela, de Piratininga, estado de São Paulo, dá
172 contratos serão assinados pelo Empreender-PB nesta semana
Rio de Janeiro sofre, outra vez, com intempéries
Covid-19: morre Wilson Braga, 9 dias após a
OAB aciona STF em favor da sociedade civil
Saques no FGTS, com início na próxima segunda,
Dia da pizza comemora iguaria exportada da Itália
Turismo cultural: Coqueiral promove mais uma versão do
Economia: PIB é de -0,2% no primeiro trimestre;
Medalha Senador José Maranhão pode ser criada no

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.