Prática esportiva: prefeitura pessoense oferece novas modalidades

Projetos de prática esportiva da Prefeitura de João Pessoa proporcionam saúde e bem-estar para crianças e adolescentes

A prática esportiva promove inúmeros benefícios para a saúde. Em crianças, além da condição física, atividades como corridas, salto e nado também melhoram a coordenação motora e ajudam no convívio social. Este ano, a Prefeitura de João Pessoa reativou projetos de prática esportiva e incluiu novas modalidades para atender gratuitamente milhares de crianças e adolescentes, com a orientação de professores especializados.

Natação, canoagem olímpica, ginástica rítmica e artística, além do futebol, são as modalidades colocadas em prática através da Secretaria de Juventude, Esporte e Recreação (Sejer). Já a Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) oferece natação, judô, futsal, ginástica rítmica e ginástica artística, que funcionam no ginásio do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria.

Para pais e mães com filhos matriculados nos projetos de prática esportiva da Prefeitura, as atividades são importantes no desenvolvimento das crianças. Dijane Couto é mãe de Lucas Dion, de 13 anos, que faz aulas de natação. “Ele começou com sete anos, mas parou por um tempo. Estava em casa direto, sem socializar. Por isso, que eu e o pai o matriculamos aqui, e está sendo maravilhoso, porque ele já está evoluindo muito bem – tanto no esporte quanto na vida social”, comemora.

As aulas são acompanhadas de perto pelo professor da Sedec, Martinho Jorge, que disse que a natação também promove a melhora da capacidade respiratória. No entanto, ele alertou que crianças com asma, bronquite, sinusite, faringite e problemas de pele, devem passar por avaliação de um pediatra. “São raras as situações em que a natação infantil não é recomendada – é um esporte que contribui para a evolução do equilíbrio, da coordenação dos membros superiores e inferiores e da agilidade”, assegurou.

No judô, as aulas atendem crianças e adolescentes com idade entre seis e 15 anos, que aprendem a cair e levantar, projetar o corpo e imobilizar o adversário. Mais do que isso, o esporte milenar preza pela disciplina. Quem se interessou pela modalidade foi Isabeli Lira, que matriculou seus dois filhos – a pequena Beatriz, de seis anos, e Bernardo, que tem sete. Ela disse que eles já praticam ginástica rítmica no mesmo projeto da Prefeitura.

“Eles estão bem acostumados com a rotina no esporte. Praticam e gostam. Posso dizer que tanto a ginástica quanto o judô só trazem benefícios para a vida dos meus filhos, principalmente depois que eles puderam sair de casa. Minha filha já estava ficando acima do peso e o Bernardo ocioso, querendo voltar a fazer esporte. Matriculamos eles para terem os horários bem preenchidos – intercalando judô e ginástica de manhã e estudando à tarde”, explicou.

Quem é o professor de judô da dupla é Adjamilson Fernandes Coutinho, que disse que o principal objetivo é ajudar no desenvolvimento físico, mental e social das crianças e adolescentes. Mas, os talentos também são observados. “Temos atletas competindo, conquistando medalhas em torneios no Estado e até em nível nacional, se destacando e com condições de seguirem uma carreira no esporte. Estamos sempre com o foco no cidadão e no bem-estar que o judô pode proporcionar”, afirmou.

Edição de SEO, no Para Onde Ir: Sérgio Botêlho

Com informações da Secom-JP

You may also like

Comente