O Guarani (Carlos Gomes) estreia no Brasil em 2 de dezembro de 1870

O amor entre Cecília (branca) e Peri (índio) é o centro dramático de O Guarani, de Carlos Gomes. Baseado em romance homônimo de José de Alencar, a ópera estreou no Brasil em 02 de dezembro de 1870.

O Guarani, de Carlos Gomes, tem como centro dramático o amor entre Cecília (branca) e Peri (índio). Dessa forma, baseado em romance homônimo de José de Alencar, a ópera estreou no Brasil em 02 de dezembro de 1870. A audição fazia homenagem a Dom Pedro II, protetor de Carlos Gomes, no aniversário do monarca.

Antes disso, O Guarani foi apresentado no Teatro Alla Scalla, em Milão, na Itália. Isto, em 19 de março do mesmo ano de 1870. Apresentação de grande sucesso. Os três últimos anos anteriores à estreia, Carlos Gomes havia dispensado na composição da obra.

Carlos Gomes

Carlos Gomes é considerado como o mais importante compositor de ópera brasileiro. E, até hoje, o de maior prestígio internacional. Assim, não foi à toa que conseguiu apresentar sua obra no Scalla, sala das mais famosas da Europa, de ontem e de hoje.

O compositor é natural de Campinas, em São Paulo, onde sempre foi conhecido por Nhô Tonico. Carlos Gomes tinha ancestralidade indígena. Isto, porque seu bisavô, o espanhol Antônio Gomez (assim, com “z”) fora casado com a filha de um cacique.

Destaque

Em Campinas, ainda, em meio a outros 25 irmãos, e sem mãe, Carlos Gomes se destacava. Assinou uma “Missa”, ainda com 18 anos, cuja apresentação foi bastante emotiva. Ainda na cidade natal, Carlos Gomes ensinou música.

Depois de se apresentar em vários concertos, locais, Nhô Tonico vai em busca da fama. Um destino que já lhe era previsto por parentes e amigos. Foi então parar no Rio de Janeiro, centro indiscutível da cultura brasileira. Do Rio, então, para a glória internacional.

O Guarani

A ópera O Guarani, Carlos Gomes a compôs morando na Itália. Conta a história, segundo verbete a ele dedicada por Campinas, que a inspiração veio de um menino apregoando, pelas ruas de Milão, a tradução italiana de O Guarani, de José de Alencar.

Foi assim que nasceu a ideia da ópera, na esteira do sucesso do compositor, que já era enorme, não apenas em território italiano, mas, na Europa inteira. Antes, em Milão, Carlos Gomes havia apresentado outra obra, Se sa minga, em dialeto milanês, E, também, Nella Luna, encenada no Teatro Carcano.

Morte de Carlos Gomes

Carlos Gomes morreu em Belém, no Pará, para onde seguiu diretamente da Itália. O governador paraense, da época, Lauro Sodré, foi o autor do convite. Chegou ao Pará muito doente, e faleceu a 16 de setembro de 1896.

Em seu leito de morte, estava cercado pelas principais autoridades civis e eclesiásticas paraenses. Seu corpo, no entanto, está sepultado em sua cidade natal, Campinas, que lhe devota forte glorificação.

Memórias

Este é mais um texto da série Memórias, do Para Onde Ir.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.