04 de abril: Dia Nacional de Conscientização sobre o Mal de Parkinson

Data visa alertar a sociedade sobre o Mal de Parkinson e as demais doenças parkinsonianas que afeta o sistema nervoso central

Data visa alertar a sociedade sobre o Mal de Parkinson e as demais doenças parkinsonianas que afeta o sistema nervoso central

Convencionalmente, a história da Doença de Parkinson começa em 1817 com a publicação feita por James Parkinson (1755-1824) de um trato incompleto intitulado “Paralisia agitante”, em que a condição foi definida como: “Movimento involuntário trêmulo, com força muscular diminuída, em partes não ativas, mesmo quando suportadas; com uma propensão de curvatura do tronco para frente e aceleração do ritmo da caminhada: com sentidos e intelecto permanecendo ilesos”.

Uma interpretação definitiva da definição de Parkinson terá que esperar por novas evidências históricas. Também é de se lamentar que Parkinson parece nunca ter terminado sua monografia. Análises textuais sugerem que ela deveria conter duas partes. Na ocasião, ele completou apenas a primeira, que trata do tremor e da festinação; a segunda parte, supostamente destinada a lidar com os “sentidos e intelecto”, parece não ter sido escrita.

4 de abril

Para alertar sobre a doença, no Brasil ficou definido o 4 de abril como o Dia Nacional do Parkinsoniano. A data visa conscientizar e alertar a sociedade sobre o Mal de Parkinson e as demais doenças parkinsonianas, responsáveis por afetar o sistema nervoso central.

Esta doença é mais comum nas pessoas que já atingiram a terceira idade (a partir dos 60 anos) e é caracterizada por afetar a movimentação muscular do indivíduo. Entre os principais sintomas estão os tremores involuntários, a rigidez corporal, a instabilidade de postura e a lentidão de movimentos.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente aproximadamente 1% da população mundial com mais de 65 anos tem a doença.

O Dia Nacional do Parkinsoniano também ajuda a disseminar informações corretas sobre os avanços a nível de tratamento que a doença obteve ao longo dos anos. Hoje em dia, existem alternativas que ajudam a duplicar a expectativa de vida das pessoas que sofrem com este mal.

Ainda não existe uma resposta definitiva sobre os motivos que levam ao desenvolvimento da doença de Parkinson, mas alguns estudiosos acreditam que fatores hereditários e ambientais estejam envolvidos.

Saiba mais:

Introdução à “Paralisia agitante”, de James Parkinson (1817)

Dia Nacional do Parkinsoniano

You may also like

Comente