Logística brasileira: 74,1% cresce frota de veículos; rodovias, 0,5%

Logística brasileira tem um déficit de crescimento enorme entre o crescimento da frota de veículos e o da malha rodoviária. Segundo o Anuário CNT de Transportes, enquanto a frota de veículos cresceu 74,1%, a malha rodoviária avançou apenas 0,5%.

Sobre a malha ferroviária há dados positivos e negativos. Enquanto em 2018 aumentou o transporte de cargas, no setor, em 2019, queda. Ainda em 2018, os setores aquaviário e aéreo apresentaram crescimento.

Anuário

Conforme explica a CNT, o documento, elaborado pela Confederação Nacional do Transporte, expõe as dimensões, a abrangência, a capacidade e a produtividade do setor transportador brasileiro. Assim, aparecem consolidados os dados dos setores público e privado de cargas e de passageiros.

De acordo com o presidente da CNT, Vander Costa, o Anuário é “mais um trabalho que a Confederação Nacional do Transporte disponibiliza para estimular o desenvolvimento do setor no Brasil.”

“Ao concentrar todas as estatísticas que envolvem o transporte do Brasil, em um único local, a CNT estimula análises e o desenvolvimento de soluções para os problemas. Os dados são importantes para entendermos melhor o setor e buscar formas de estimular o crescimento, tanto na área de cargas quanto na de passageiros”, afirma o dirigente.

Estímulo

Também segundo explica o presidente da Confederação, o Anuário visa “estruturar o acesso a informações sobre o transporte no Brasil e estimular estudos e ações que contribuam para a dinamização do transporte brasileiro”.  E arremata: “Uma análise mais aprofundada das estatísticas disponíveis possibilita a identificação de mudanças no setor ao longo do tempo, seus avanços e desafios”.

Frenlogi/IBL

As preocupações da CNT batem com as que vêm defendendo organismos parlamentares e técnicos. São os casos da Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura (Frenlogi), no Congresso Nacional. E, igualmente, do Instituto Brasileiro de Logística, formado por técnicos no assunto.

A íntegra do Anuário pode ser acessada CLICANDO AQUI. Também, por meio deste outro CLIQUE, pode ser acessada a página da Frenlogi. Afinal, neste derradeiro CLIQUE, pode ser acessada a página do IBL.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.