O que saber a respeito do jornal Estado de São Paulo

O jornal Estado de São Paulo, nome adotado com a instalação da república, no Brasil, nasceu com o nome de A Província de São Paulo, em 04 de janeiro de 1875. A saber, com duas bandeiras da maior importância para a história do Brasil: o abolicionismo e o republicanismo.

Seus fundadores foram José Maria Lisboa, Francisco Rangel Pestana e Américo de Campos. O primeiro, jornalista luso-brasileiro. O segundo, jornalista, político e jurista brasileiro. Enfim, o terceiro, jornalista e promotor público. Todos eles, abolicionistas e antiescravagistas.

Portanto, o Estadão, como é conhecido mais correntemente, já nasceu alicerçado em causas de forte significado para o povo brasileiro. E, ainda hoje, se alinha as causas da democracia, todas as vezes em que essa sistema político está ameaçado, no Brasil.

Estado Novo

Dessa forma, acabou sendo alvo da ditadura do Estado Novo, instaurada por Getúlio Vargas a partir de 1937. Tanto assim que a redação do jornal foi invadida pela polícia getulista para garantir o cumprimento das ordens do Departamento de Imprensa e Propaganda-DIP.

O famigerado DIP era o setor do governo encarregado de estabelecer a censura aos órgãos de imprensa. Era um dos instrumentos de repressão para garantir a hegemonia do Executivo sobre os demais poderes da República.

Ditadura militar

Durante a ditadura instaurada no país com o Golpe de 1964 não foi diferente. Então, numa sexta-feira, 13 do mês de dezembro de 1968, novamente a polícia batia às portas do jornal. Igualmente, por conta de o Estadão resistir ao autoritarismo.

Aliás, foi nessa mesma sexta-feira que o governo editou o Ato Institucional nº 5, fechando o Congresso e reforçando os poderes ditatoriais. Também nesse o Estadão assumiu um editorial que desagradou o regime, intitulado ‘Instituições em frangalhos’.

Liberdade de imprensa

Por tudo isso, o jornal Estado de São Paulo representa, acima de tudo, compromisso com a democracia, com imprensa livre. Afinal de contas, não há liberdades democráticas efetivas sem que a imprensa tenha atuação liberta de qualquer tipo de censura.

Dessa maneira, é importante registrar como datas importantes para nossas instituições aquelas referentes à criação de um jornal de significado histórico e libertário, como é o caso do Estado de São Paulo.

Fontes

https://acervo.estadao.com.br/noticias/topicos,estado-novo,460,0.htm

https://acervo.estadao.com.br/noticias/topicos,ditadura-militar,875,0.htm

Por força de sua história, o jornal Estado de São Paulo, plenamente ativo, passa a fazer parte das Memórias, do Para Onde Ir

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.