• 55 61 982648031
  • sergiobotelho@paraondeir.blog

Época, Isto É e Veja focam em temas relacionados com as eleições 2018

Época, Isto É e Veja focam em temas relacionados com as eleições 2018

Época, Isto É e Veja

De comum, nas três principais revistas do país, o foco nas eleições 2018. Em matéria com chamada de capa, a Veja avalia a situação dos tucanos (a revista fala em “derrocada moral do PSDB”) após a decisão do STF em aceitar denúncia contra o senador Aécio Neves, de Minas Gerais, apresentada pelo Ministério Público Federal.

De sua parte, a Isto É abandona o PT, tema principal de suas últimas capas, e destaca, como principal assunto da edição, a performance do ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, na última pesquisa Datafolha. A revista mergulha em análises sobre as chances do possível candidato a Presidente da República pelo PSB.

Enfim, a revista Época, usa a capa da publicação para matéria-denúncia contra sites cuja tônica é a divulgação de fake news. A revista relaciona dez sites nessa condição, e revela que alguns deles recebem, até, verbas públicas, por meio de gabinetes parlamentares.

Sinopse das revistas (21.04.2018). 

Veja. “Bateu nos tucanos. Como a derrocada moral do PSDB vai afetar a candidatura de Geraldo Alckmin”. Essa é a matéria de capa da revista.

Outras chamadas de capa:

“Eleições. Robôs e perfis falsos impulsionaram a campanha de Bolsonaro na Internet”.

“Depressão. A preocupante explosão de casos entre adolescentes”.

“Exclusivo. Suzana Richthofen. Por que ela se nega a fazer o exame psicológico que pode lhe dr a liberdade”.

Destaques internos:

“Guerra fria. Márcio França segura verba de prefeitura para retaliar Doria”;

Senadoras tiveram que abraçar Renan a pedido de Lula. O ex-presidente elogiou o emedebista”;

“A salvação de Marina pelo PHS. Coligação garante tempo de TV”;

Carlos Marun tem medo de quê? Ele passou a viajar em aviões da FAB por ‘segurança’”;

“Desgraça no ninho tucano. Aécio Neves vira réu no STF, contagia Alckmin com seu infortúnio e espalha o mau agouro entre investigados”;

O real e o imaginário. Com robôs e perfis falsos na internet, Bolsonaro virou um gigante no universo digital. Seu desafio é ter o mesmo tamanho na vida off-line”;

“FHC e os males do Brasil. Em novo livro, o ex-presidente fala do descompasso entre o avanço da sociedade e o atraso dos sistemas políticos”;

Dora Kramer. Todo mundo e ninguém. No barco à deriva das eleições não há vaga no bote salva-vidas”;

“O Facebook e as eleições. Na contramão do mundo, Brasil não tem uma lei de proteção de dados nas redes”;

Seis recomendações do FMI para a economia do Brasil crescer. A aprovação da reforma da Previdência está entre as medidas prioritárias”.

 

Isto É. “O fator Joaquim. Com a autoridade de quem combateu a corrupção, o ex-ministro do STF representa a ética e a moralidade buscadas pelo eleitor, embola a disputa presidencial e desponta como alternativa à polarização entre esquerda e direita”. Essa é a matéria de capa da revista.

Outras chamadas de capa:

“Fronteira. Como o Brasil deve ajudar os venezuelanos que tomam as ruas de Roraima”.

“Educação. Por que cresce o número de jovens brasileiros que deixam a escola ”.

Destaques internos:

“O que as pesquisas não mostram. É preciso ficar atento ao que não está evidente nos levantamentos em andamento por esses dias e o que eles deixam de oferecer em um período ainda pré-eleitoral. O mais sensato a observar é que as principais variáveis que desenham um quadro sucessório real ainda seguem fora do jogo. A citar, por exemplo, tempo de exposição na TV, o desenrolar da campanha, a rede de apoios locais e nacionais, as alianças partidárias, a qualidade dos programas apresentados, a empatia dos candidatos;”

“Entrevista. Tite. “Não atrelem o futebol à política”;

Como operam dez dos maiores sites de notícias falsas do país, pagos até com verba de gabinete para disseminar boatos”;

“Até onde vai essa senadora? Ao se pronunciar na rede Al-Jazeera convidando os países árabes para que se engajem na defesa de Lula, Gleisi Hoffmann atenta contra a segurança do Brasil e terá que se explicar à Procuradoria-Geral da República”;

Até onde vai essa senadora? Ao se pronunciar na rede Al-Jazeera convidando os países árabes para que se engajem na defesa de Lula, Gleisi Hoffmann atenta contra a segurança do Brasil e terá que se explicar à Procuradoria-Geral da República”;

“O caso do Instituto Lula. Com R$ 30 milhões em dívidas com o Fisco, instituição que já arrecadou fortunas está prestes a fechar as portas”;

Joaquim embaralha o jogo. Mesmo ainda não oficializada, a candidatura do ex-ministro do STF a presidente sacode as eleições: ele é visto como o candidato que moralizará o País”;

“Mais perto dos culpados. Descoberta de celular usado no carro de onde partiram os disparos contra Marielle e prisão de suspeitos de integrar organização criminosa renovam esperanças de esclarecer o assassinato”;

Uma nova e preocupante evasão escolar. Mais da metade dos jovens brasileiros, de todas as classes sociais, perdeu o interesse pelos estudos e corre o risco de ficar fora do mercado de trabalho. Onde a nossa educação está falhando e qual o custo disso para o futuro do País?”.

 

Época. ”Lorotalândia. Como operam dez dos maiores sites de notícias falsas do país, pagos até com verba de gabinete para disseminar boatos  ”. ”. Essa é a matéria de capa da revista.

Destaques internos:

“Editorial. Se é falsa, não pode ser notícia. Momentos de grande confrontação política, eleitoral e social são estimuladores do aparecimento e da circulação de notícias falsas”;

Personagem da semana: Aécio Neves. No banco dos réus, sem papagaios de pirata ou estafetas ao lado e com poucos correligionários, o tucano desaba em queda livre”;

“O exército de pinóquios. Como operam dez dos maiores sites de notícias falsas do país, pagos até com verba de gabinete para disseminar boatos”;

A cápsula do tempo da New York. Clay Felker acreditava que uma revista se perpetua quando serve a seus leitores, ou seja, quando se pauta menos por rígidos princípios editoriais do que pela disposição de flagrar o incerto mundo a seu redor”;

“Oração aos moços na proa. Em novo livro, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso conclama o país a buscar a luz sem dar a lição de como deixar para trás o túnel escuro”;

19 perguntas para FHC. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de 86 anos, prega o novo na política, mas diz que isso não significa optar por alguém de fora do jogo. “O outsider quebra a cara””;

“A marcha dos desesperados. O Prêmio Pulitzer 2018 na categoria Fotografia foi para a equipe da Reuters que produziu imagens chocantes da violência sofrida pelos refugiados rohingyas ao sair de Mianmar”.

Mônica de Bolle. Bom populismo é um oximoro? Afinal, se regras e instituições devem às vezes ser ignoradas, como propõe o argumento, em que circunstâncias serão respeitadas?”;

“Por que os ataques à Síria? A Síria mergulhou ainda mais fundo na opção pela resistência e em sua aliança com o Irã e com o Hezbollah; o Exército sírio tem agora novas armas e está experimentado no campo de batalha”;

Paraguai e Venezuela vão às urnas. O que as vindouras eleições representam para a América Latina”. 

Related Posts
Emoções, na semana que fecha, e, mais, ainda, na próxima
Sérgio Botêlho A semana vai se encerrando depois de muita emoção política em virtude dos notórios desdobramentos oriundos de decisões da Lava Jato, especialmente depois da prisão do ex-presidente Lula no ...
READ MORE
Brasília - A presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, ministra Cármen Lúcia, durante reunião para tratar da crise no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. O encontro está sendo realizado no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Sérgio Botêlho O grave momento político vivido no Brasil, acentuado após a prisão do ex-presidente Lula, só tende a piorar. As investigações não param e as diligências, também, conforme se viu, ...
READ MORE
Palácio do Planalto: forte objetivo de desejo político nas eleições de outubro
Sérgio Botêlho Como já era esperado, o Tribunal Regional Federal da Quarta Região, em Porto Alegre, rejeitou os recursos da defesa de Lula contra sua (de Lula) condenação. Outra vez, o ...
READ MORE
Revistas em circulação: Veja radiografa o Supremo por dentro; Época expõe o marqueteiro de Temer; Carta Capital alerta sobre alcance do inquérito contra doleiros.
Sinopse das revistas (11.05.2018). Revistas em circulação: Veja radiografa o Supremo por dentro; Época expõe o marqueteiro de Temer; Carta Capital alerta sobre alcance do inquérito contra doleiros. Veja e Época já ...
READ MORE
Veja taxa inquérito contra UFSC de “pífio”; Época diz que trair é tão fácil quanto esconder a traição
Veja e Época já circulando. Veja esmiunça o inquérito na Universidade Federal de Santa Catarina que culminou com o suicídio do reitor. Segundo a revista, o relatório da PF é ...
READ MORE
Revistas de final de semana: Veja sai em busca da vida de Lula na prisão. Época perscruta como pensam os jovens sobre a disputa presidencial
Enquanto a Veja perscruta a vida de Lula na prisão, Época faz enquete com jovens para saber de suas opções de candidaturas presidenciais. Sobre as eleições 2018, Dora Kramer diz na ...
READ MORE
Dia mais ameno, teve até projetos aprovados; mas, segue a resistência oposicionista
Sergio Botelho Após as ações judiciais e policiais mais fortes, nos últimos dias, atingindo o setor político, essa quarta-feira, 11, pode ser considerado um dia mais ameno. Começa com a decisão ...
READ MORE
Emoções, na semana que fecha, e, mais, ainda,
Momento grave da política brasileira
TRF-4 confirma condenação de Lula. Pré-candidaturas à Presidência
Revistas em circulação: Veja radiografa o Supremo por
Veja taxa inquérito contra UFSC de “pífio”; Época
Revistas de final de semana: Veja sai em
Dia mais ameno, teve até projetos aprovados; mas,

Sérgio Botêlho

Jornalista

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Ajuda?
Olá!
Mande as ordens!
%d blogueiros gostam disto: