25 de fevereiro de 1551: criada a Diocese de São Salvador da Bahia

Primeira do país, a Diocese de São Salvador da Bahia inscrevia o Brasil no mapa mundial da Igreja Católica e, portanto, do Ocidente

Primeira do país, a Diocese de São Salvador da Bahia inscrevia o Brasil no mapa mundial da Igreja Católica e, portanto, do Ocidente

A primeira prova da importância das novas terras brasileiras para o mundo aconteceu a 25 de fevereiro de 1551, com a criação da Diocese de São Salvador da Bahia, por meio da Bula “Super specula militantis ecclesiae”, do Papa Júlio III.

O poder internacional da Igreja Católica à época fazia de um acontecimento assim o reconhecimento formal da existência de um novo aglomerado humano e urbano, fora da Europa, de real significado para o planeta Terra.

No âmbito da Igreja Católica, o fato guarda até hoje forte relevância para a Igreja. Posteriormente, em 16 de novembro de 1676, a Diocese foi elevada a Arquidiocese e, desde então, o seu titular é considerado, honorificamente, Arcebispo Primaz do Brasil. Quando elevada a arquidiocese, foi, durante mais de duzentos anos, até 1892, a maior arquidiocese do mundo.

Catedral Primacial

A Catedral Basílica Primacial São Salvador é a igreja mãe de todas as igrejas na circunscrição eclesiástica de São Salvador da Bahia, onde fica a cátedra do arcebispo metropolitano e primaz do Brasil. Nela também se encontra a sede da Paróquia da Transfiguração do Senhor. Essa igreja catedral é a antiga capela do colégio dos jesuítas, que no ano de sua supressão foi entregue à Arquidiocese, e também porque a antiga catedral fora demolida.

É nesta igreja que o arcebispo primaz preside os principais atos litúrgicos de sua sé. Chama-se de Catedral Primacial por se tratar da catedral da primeira arquidiocese do Brasil. De estilo predominantemente maneirista, é um dos monumentos mais importantes do centro histórico de Salvador, com proporções majestosas e esplêndida obra de talha nos altares.

Basílicas

No âmbito da arquidiocese estão erigidas quatro Basílicas: Basílica Santuário do Senhor Bom Jesus do Bonfim, Basílica Santuário de Nossa Senhora da Conceição da Praia, Basílica Arquiabacial de São Sebastião e a Catedral Basílica de São Salvador. 

A Arquidiocese possui ainda em seu território outros importantes santuários como a Igreja e Abadia de Nossa Senhora da Graça (primeiro Santuário Mariano do Brasil), a Igreja e Convento de São Raimundo (Santuário de Adoração Perpétua ao Santíssimo Sacramento),] a Igreja e Convento da Piedade (Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora da Piedade) o Santuário de Cristo Rei e São Judas Tadeu, São Lázaro, Nossa Senhora Educadora, Nossa Senhora Auxiliadora, Nossa Senhora de Fátima, Santo Antônio da Barra, Santo Antônio de Santana Galvão (no município de Cachoeira), dentre outros.

Em 13 de outubro de 2019, passou a contar com mais um santuário. Após a canonização da Beata Dulce dos Pobres (a primeira santa brasileira), a Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus foi renomeado Santuário Dulce dos Pobres, no Largo de Roma, em Salvador.

Fontes: 

Arquidiocese de São Salvador da Bahia

Catedral Basílica Primacial São Salvador

Primaz do Brasil

História e geografia

Vídeo:

A Diocese Primaz do Brasil: São Salvador da Bahia

You may also like

One thought on “25 de fevereiro de 1551: criada a Diocese de São Salvador da Bahia

Comente