Destaques da Economia Para Onde Ir 14.01.2022

Destaques da Economia Para Onde Ir 14.01.2022: poder do MInistério da Economia fica reduzido após decreto de Bolsonaro; STF alerta sobre aumento apenas para policiais. crescem despesas com viagens e diárias pagas pela União.

“Bolsonaro tira poder de Guedes para Ciro Nogueira honrar acordo de emendas do centrão. Decreto prevê que Casa Civil precisará dar aval prévio a mudanças nos gastos do Orçamento em ano eleitoral.’ ‘Inflação importada’ é destaque em alta de preços. Auxílio emergencial extra de até R$ 3 mil é depositado pela Caixa a pais solteiros
Além disso, 5,5 milhões de famílias começarão a receber Auxílio Gás bimestralmente” Teto de gastos não deve ser mudado e fez país crescer, diz assessor econômico de Doria
Henrique Meirelles afirma que regra criada enquanto esteve à frente do Ministério da Fazenda acelerou atividade econômica.
.*
Na Folha*.

“Ministros alertam que STF pode obrigar aumento para todos os servidores, caso haja reajuste para policiais. Integrantes do governo Bolsonaro consultaram membros da Corte sobre o assunto. Eduardo Paes quer aplicar parte do tesouro do Rio em criptomoeda e dar desconto para IPTU pago em bitcoin. Economia calcula que Orçamento de 2022 precisa de até R$ 9 bi em cortes. Governo avalia reduzir benefício tributário a refrigerantes da Zona Franca para compensar Refis do Simples. Bilionário dono da Zara acerta a compra do prédio Royal Bank Plaza, do Canadá, por cerca de R$ 5,3 bilhões. No O Globo*.

“Bolsonaro quer aprovar pacote de bondades a PMs e bombeiros para impulsionar campanha à reeleição. Consideradas estratégicas para o apoio ao presidente, categorias pressionam o governo após promessa de reajuste para a Polícia Federal”. Ministro do STF alerta Bolsonaro que reajuste deve ser concedido a todo o funcionalismo. Análise: ‘Paulo Guedes passou de superministro a tutelado pela Casa Civil’. Guedes atrela apoio a Refis para médias e grandes empresas à aprovação do IR. *No Estadão*.

“Despesas com viagens e diárias pagas pela União crescem 35,18% em 2021. Marcos Pontes, Bento Albuquerque e Carlos da Costa estão entre os Top 10 de gastos com viagens. Proibição de eventos com ingressos altera programação do fim de semana. *No Correio Braziliense*.

“Cresce importância da China nas exportações brasileiras. De acordo com o Icomex, o volume exportado pelo Brasil ao país asiático cresceu mais de 360% em 2021 contra 2008; em sentido oposto, a quantidade embarcada aos EUA caiu 18,6%. Decreto sobre Orçamento reflete disputa entre ala política e Guedes em ano eleitoral. Ministro Paulo Guedes foi avisado, participou de conversas, resistiu à ideia e tentou contra-argumentar. Mas se viu obrigado a “aceitar” a decisão presidencial que lhe retirou poderes. Análise: Três meses após ‘divórcio’ com XP, Itaú acha outra corretora para chamar de sua. Itaú compra corretora Ideal. Maioria das empresas ainda não aplica ESG desde o início, diz consultor. Governo abrirá crédito de R$ 2,3 bi para municípios afetados por chuvas. *No Valor Econômico*.

“EM PERNAMBUCO. Após três meses em queda, setor de serviços cresce 2,5% em novembro”. No Diário de Pernambuco*.

“Futebol empresa. Ronaldo desafia torcida do Cruzeiro: ’50 mil sócios no início no Mineiro’. ”. No Estado de Minas.

Destaques da Economia na Grande Mídia CLIQUE AQUI

*Editoriais do dia*:

*ESTADÃO*_

“Guedes de novo rebaixado. Chefe da Casa Civil passa a mandar no Orçamento e o ministro da Economia é mais uma vez humilhado por Jair Bolsonaro”

“A explicação do óbvio. Entrevista do presidente da Petrobras é resposta a devaneios de Bolsonaro a respeito da gestão da companhia e do preço de combustíveis.”

“Desperdício do bônus demográfico. Com envelhecimento da população, País só vai crescer se contiver endividamento público e aprovar reformas estruturantes.”

*VALOR ECONÔMICO*_

“”Gestão do orçamento passa de Guedes para o Centrão. A ômicron poderá pode até levar à decretação de estado de emergência, pondo de lado todos os limites para despesas.” .” 

Bolsa de Valores

O Íncide da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) terminou a fechou em baixa de 0,15%, a 105.530 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -0,18%, a R$ 5,53.

Destaques:

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.

Notícias sobre Turismo

Sinopse de Economia Para Onde Ir – Sérgio Botêlho

You may also like

Leave a Reply