Setor produtivo quer redução do custo no transporte marítimo

Pela redução do custo no transporte marítimo, o setor produtivo apresenta agenda ao governo federal, e pede aprovação das teses que defende

O setor produtivo brasileiro está sendo duramente impactado com os efeitos da crise no comércio internacional, que se iniciou com a pandemia de Covid-19, mas vem se agravando mesmo com os avanços na contenção do vírus pelo mundo. A desorganização sem precedentes nesse mercado, que foi atingido por congestionamentos nos portos, falta de contêineres e valores de frete excessivamente altos, levou a Confederação Nacional da Indústria (CNI), em conjunto com empresas e associações do setor produtivo, a propor ao governo uma agenda de 11 ações para mitigar os custos e gargalos logísticos do comércio exterior, no curto e longo prazo.

Propostas ao Poder Executivo e à agência reguladora

Entre as propostas estão a ampliação do monitoramento, transparência e divulgação de estatísticas do comércio exterior brasileiro; a conclusão da implantação do Portal Único de Comércio Exterior e da Janela Única Aquaviária; e a divulgação da Resolução Normativa nº 18, da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que trata dos direitos e deveres dos usuários de transportes aquaviários, dos agentes intermediários e das empresas de navegação.

Esta agenda de propostas é resultado do webinar e de levantamento realizados pela CNI, no mês de julho, que discutiu o contexto atual e as perspectivas para o transporte internacional de contêineres e contou com a participação de representantes de diferentes segmentos do setor industrial brasileiro. Os participantes fizeram relatos sobre como as questões de transparência e de equilíbrio estão afetando o comércio exterior. Mais de 70%, dos 128 participantes, sofreram com a falta de contêineres ou de navios e 96% observaram um aumento no valor do frete de importação, enquanto 76% nas exportações

O documento com as 11 propostas foi enviado na segunda-feira (16) ao secretário de Advocacia da Concorrência e Competitividade do Ministério da Economia, Geanluca Lorenzon; ao secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni; e ao diretor-geral da Antaq, Eduardo Nery. Constam como signatários do ofício 34 entidades de diversos setores, tais como máquinas e equipamentos, papel e celulose, veículos e autopeças, dentre outros. 

Edição: Sérgio Botêlho

Da redação do Para Onde Ir, com informações da CNI

Related Posts
Indicadores econômicos - Imagem Canva
Embora a perspectiva de inflação para 2019 tenha permanecido estável, em 4,07%, o mercado reduziu, mais uma vez, a expectativa do Produto Interno Bruto do Brasil para este ano.Segundo o ...
READ MORE
Índices de emprego pioram em abril
Não somente o Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), que busca antecipar as tendências do mercado de trabalho para os próximos meses, com base na opinião de consumidores e de empresários ...
READ MORE
Centenas de economistas e empresários sugerem lockdown nacional
Além de lockdown nacional, economistas, empresários e banqueiros pedem, ao governo federal, atenção aos sinais negativos da economia 🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_ *ECONOMIA DO TURISMO*, Ano II, Nº 92 de 22.03.2021 Centenas de ...
READ MORE
Como retomar o turismo? Crédito da foto: Canva
A fim de encontrar saídas tecnológicas para responder a questão de como retomar o turismo, está aberta competição internacional. Para isso estão unidas a Organização Mundial do Turismo (OMT), o ...
READ MORE
Governança, economia e eleições 2018 são os destaques da mídia do Mato Grosso do Sul
Sinopse MS Edição: Sérgio Botêlho Manchete e submanchetes do portal do Correio do Estado. Desconto no IPTU para casa com câmera não será aplicado. Benefício promulgado pela Câmara, além "autorizativo" é inconstitucional, diz ...
READ MORE
Prefeitura promove ordenamento de comércio informal na orla
Neste fim de semana, os agentes da Sedurb emitiram 32 notificações ao comércio informal na orla da praia do Bessa, pelo disciplinamento do uso de solo público Para garantir o acesso ...
READ MORE
Brasília - Ministério Público do Distrito Federal e Territórios considera que torres de celular podem prejudicar a saúde Marcelo Camarg/Agência Brasil
Decisão foi tomada pelo Supremo Tribunal Federal que acatou Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental Por maioria, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) declarou a inconstitucionalidade de dispositivos da Lei ...
READ MORE
Em pleno Nordeste, tem o Circuito do Frio na Paraíba
Essencialmente, a campanha é dirigida aos paraibanos. Empreendida pela Empresa Paraibana de Turismo (PB-TUR), visa reforçar o turismo estadual. Dessa forma, na perspectiva do que a pandemia vem ajustando como ...
READ MORE
Crédito da foto: Canva
Varejo tem pior Natal. Dólar põe empresas em dificuldade. Multiplicam-se atos de resistência a medidas de isolamento.  🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_ Estado de calamidade Os governadores do Nordeste querem a prorrogação do estado ...
READ MORE
Bolsas emitem sinais inequívocos da forte ligação entre economia e vida
No final da tarde desta sexta-feira, 26, a notícia não era boa. A Bolsa de Valores de São Paulo havia fechado em queda significativa de -2.24%. Não tenho um centavo ...
READ MORE
Mercado segue reduzindo PIB 2019
Índices de emprego pioram em abril
Centenas de economistas e empresários sugerem lockdown nacional
Como retomar o turismo? Competição busca respostas; inscrições
Governança, economia e eleições 2018 são os destaques
Prefeitura promove ordenamento de comércio informal na orla
Municípios não podem proibir instalação de torres de
Em pleno Nordeste, tem o Circuito do Frio
Governadores querem prorrogação do estado de calamidade e
Bolsas emitem sinais inequívocos da forte ligação entre

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.