Bananeiras: clima de serra, casario preservado e muita história

Parte do perímetro frio da Paraíba, Bananeiras transpira simpatia e cenários típicos de ricas épocas de domínio do café e da cana de açúcar

Parte do perímetro frio da Paraíba, Bananeiras transpira simpatia e cenários típicos de ricas épocas de domínio do café e da cana de açúcar

Numa época em que sequer o trem era opção logística, Bananeiras produzia um café de qualidade, a ponto de rivalizar com o café produzido em São Paulo. Segundo relata o portal Destino Paraíba, do governo estadual, o município produzia cerca de 1 milhão de sacas, ao ano, por volta da segunda metade do século XIX.

A produção tinha de ser escoada de forma precária, pois o trem somente chegaria décadas depois do boom do café bananeirense, prejudicando a concorrência com os paulistas, portanto. Na chegada da ferrovia, em 1922, já a produção cafeeira daquela bela cidade paraibana sofria forte declínio por conta de uma praga.

Antes do café, Bananeiras vivia da cultura da cana de açúcar, comum a toda a região brejeira paraibana. Assim, da riqueza oriunda desses dois ciclos econômicos que produziram muita riqueza ao município, a cidade guarda, ainda hoje, casarões e prédios emblemáticos bem representativos daqueles períodos históricos.

Conforme descreve o Destino Paraíba, “o patrimônio arquitetônico (casario) do Município é muito rico (mais de 80 edificações catalogadas pelo IPHAEP), sendo que a grande maioria desse patrimônio encontra-se em bom estado de conservação e em 2010 a cidade foi tombada como patrimônio histórico do estado da Paraíba, pelo IPHAEP”.

Artesanato

Destaque ainda para o artesanato, especialmente na manipulação da madeira, bambu, cabaças e derivados da bananeira. “Bonecas de pano, além da palha da bananeira; na produção de bolsas, escarcelas, pastas, caixas, santos, bonecos, cadernetas para anotações e bandejas, que são vendidas também no Sudeste do Brasil e no exterior”, realça o Destino Paraíba.

Caminhos do Frio

Hoje, juntamente com os municípios de Areia, Pilões, Remígio, Solânea, Serraria, Matinhas, Alagoa Nova e Alagoa Grande, Bananeiras faz parte de uma programação turística muito bem sucedida, que ocorre entre os meses de julho e setembro, denominado Caminhos do Frio, que atrai viajantes de todo o país, e, principalmente, da região Nordeste.

Mas, a qualquer época do ano, Bananeiras é destino de forte atração, na Paraíba, reunindo história, preservação arquitetônica e ambiental que destacam a cidade em diversos quesitos que fazem do turismo paraibano um dos mais notáveis da região.

 

You may also like

Comente