Quadrinistas nordestinos são foco do Painel Funesc desta terça, 20

‘Quadrinhos Intuados’ é tradicional encontro de quadrinistas nordestinos que acontecia normalmente em agosto 

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza nesta terça-feira (20), a partir das 19h, mais uma edição do ‘Painel Funesc’, cujo tema em debate será “Esquenta: Quadrinhos Intuados e Rede NEHQ juntos”, mediado pelo jornalista Jãmarri Nogueira e com transmissão ao vivo via YouTube (youtube.com/funescpbgov). Os debatedores convidados são o escritor e roteirista de HQ, Zé Wellington; a desenhista e quadrinista, Paloma Diniz e a ilustradora e quadrinista, Débora Santos.

‘Quadrinhos Intuados’ é um tradicional encontro regional de quadrinistas que, antes da pandemia, costumava acontecer nos meses de Agosto, no Espaço Cultural, em João Pessoa. Já a Rede Nordestina de Histórias em Quadrinhos (NEHQ) é um núcleo que busca fomentar a indústria de HQs na região Nordeste, reunindo quadrinistas, editores, jornalistas, produtores, pesquisadores, leitores e entusiastas, em torno de ações, divulgações e parcerias.

O convidado Zé Wellington é escritor e roteirista de histórias em quadrinhos, indicado três vezes ao Troféu HQ MIX (considerado o Oscar do quadrinho nacional), tendo vencido em 2016 na categoria Novo Talento Roteirista, pelo quadrinho ‘Steampunk Ladies: Vingança a Vapor’. Em 2019, seu quadrinho ‘Cangaço Overdrive’ foi um dos semifinalistas do Prêmio Jabuti na categoria Histórias em Quadrinhos. Em 2021, lançou ‘Luzia’, adaptação para quadrinhos do romance Luzia-Homem.

Paloma Diniz é desenhista e quadrinista. Formada em Licenciatura em Artes Visuais (UFPB 2007), trabalha com ilustração artística no mercado editorial e com HQs em todas as etapas de produção, atuante no mercado nacional e internacional. Tem 40 anos e nasceu em Patos, na Paraíba, residindo atualmente em João Pessoa. Paloma é sócia de Mike Deodato Jr, com quem, desde 2017, tem uma parceria de auxílio artístico em atividades mercadológicas de artes e quadrinhos. Ela estuda desenho clássico com base na Belas Artes no CCTA/UFPB (curso de extensão, de 2015 até o momento).

Débora Santos é ilustradora e quadrinista cearense, integrante do selo independente Netuno Press. Tem publicado em antologias como a ‘24 Panels’ (2018), da Image Comics, e a revista ‘Café Espacial’ (2016), além de ter lançado histórias independentes como ‘Sapacoco’ (2017) e ‘Pombos!’ (2016). Suas publicações mais recentes são ‘Gringo Love’, ‘Noite de Spoiler’ e ‘Luzia’.

O mediador Jãmarrí Nogueira é graduado em Jornalismo pela UFPB e pós-graduado em Jornalismo Cultural pela FIP. Trabalha como jornalista profissional há quase 30 anos, tempo em que atuou nos jornais O Norte, Moçada Que Agita, Correio da Paraíba e A União. Também foi colunista do Jornal da Paraíba. Na rádio, colaborou na Cabo Branco FM, Cidade Verde AM e Tabajara FM. Atuou nos portais Tambaú 247 (hoje T5) e no MaisPB. Atualmente, é chefe da assessoria de imprensa da Funesc, sendo ainda colunista da CBN João Pessoa e do Portal T5.

‘Luzia’, HQ citada acima, é uma adaptação inédita para quadrinhos do clássico da literatura “Luzia-Homem”, de Domingos Olímpio. O livro foi publicado em 1903 e é considerado um clássico, enquadrado no gênero “Ciclo das Secas”, da Literatura Nordestina. Com roteiro de Zé Wellington e desenhos de Débora Santos, a HQ ‘Luzia’ traz a realidade difícil da mulher nordestina, forte e guerreira, mostrando sua verdadeira força interior para superar quaisquer obstáculos.

‘Painel Funesc’ estreou no dia 14 de julho de 2020 e, desde então, já foram realizados diversos encontros virtuais semanalmente. A proposta do projeto é levar ao público discussões sobre diferentes linguagens artísticas, além de assuntos relacionados à produção cultural e à cena paraibana. Os encontros acontecem sempre às terças-feiras. 

Serviço: 

Painel FUNESC 

Terça feira, 20/7/2021, às 19h 

Tema: ‘Esquenta: Quadrinhos Intuados e Rede NEHQ juntos’

Convidados: Zé Wellington (escritor e roteirista de HQ), Paloma Diniz (desenhista e quadrinista) e Débora Santos (ilustradora e quadrinista).

Mediador: Jãmarrí Nogueira 

Da redação do Para Onde Ir, com informações da Secom-PB

 

 

Related Posts
Indústria da moda brasiliense se organiza para o pós-pandemia
00 Setor participa de ciclos de debates visando o ambiente da pós-pandemia para a indústria da moda brasiliense O segmento de moda do Distrito Federal foi o primeiro a participar do ciclo ...
READ MORE
Crédito da foto: ONU
Curso será ministrado no Palácio da Paz em Haia (Holanda) entre 25 de junho e 3 de agosto e está aberto para profissionais com experiência em direito internacional. As aulas ...
READ MORE
À tarde, em carro de bombeiros, corpo de Beth Carvalho deixará a sede do Botafogo para o Cemitério do Caju
O corpo da cantora e compositora Beth Carvalho, sambista, mangueirense e botafoguense, será velado a partir das 10 horas desta quarta-feira, 01, no salão nobre da sede do Botafogo de ...
READ MORE
Documentário do STF vai abordar relação entre arte e direito
Procurador paraibano vai participar do projeto Arte e Direito promovido pelo Supremo Tribunal Federal O procurador do Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de contas do Estado da Paraíba, Marcílio ...
READ MORE
Peça Joanas do Brasil. Crédito da foto: Thercles Silva
Dança e teatro em João Pessoa vão movimentar o fim de semana da capital paraibana com programações gratuitas e pagas. Na condição de promotores dos eventos estarão a prefeitura da ...
READ MORE
Festival de Cinema de Rua de Remígio divulga lista de filmes
60 películas concorrerão a prêmios na 4ª edição do Festival de Cinema de Rua de Remígio agora em agosto  Foram conhecidos os filmes selecionados para as mostras competitivas da 4ª edição ...
READ MORE
Mestre Pastinha morreu em 13 de novembro de 1981
Sérgio Botêlho Falecido na capital baiana, a 13 de novembro de 1981, pobre e esquecido, Mestre Pastinha nasceu na mesma Salvador em 05 de abril de 1889. Aliás, no mesmo ano ...
READ MORE
Conhecimento indígena abre espaço na revista Frontiers
Como o conhecimento indígena encontra meios de preservar suas florestas no contexto da emergência climática e do desmatamento? Como os indígenas do Xingu têm encontrado maneiras de preservar suas florestas no ...
READ MORE
Cecília Meireles, poeta brasileira da mais alta qualidade
De 1919, ano do primeiro livro, até 1964, quando faleceu, pontificou na cultura brasileira uma mulher chamada Cecília Meireles. Nascida em 07 de novembro de 1901, ela faleceu 63 anos ...
READ MORE
Recitais Digitais deste sábado apresenta trompista Adriano Lima
Recitais Digitais, com Adriano Lima, da Orquesta Sinfônica Municipal de João Pessoa será transmitido pelo canal OSMJP, no YouTube A edição deste sábado (10) da série ‘Recitais Digitais’ terá como convidado ...
READ MORE
Indústria da moda brasiliense se organiza para o
ONU oferece bolsas de estudo para Direito Internacional
À tarde, em carro de bombeiros, corpo de
Documentário do STF vai abordar relação entre arte
Dança e teatro em João Pessoa no final
Festival de Cinema de Rua de Remígio divulga
Mestre Pastinha morreu em 13 de novembro de
Conhecimento indígena abre espaço na revista Frontiers
Cecília Meireles, poeta brasileira da mais alta qualidade
Recitais Digitais deste sábado apresenta trompista Adriano Lima

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.