Parlamento Europeu (295 a 56 abstenções) rejeita acordo com Mercosul e culpa política ambiental de Bolsonaro

Segundo o jornal Folha de São Paulo, em matéria postada há pouco, a maioria dos eurodeputados aprovou texto em que afirma que o acordo entre União Europeia e Mercosul não pode ser ratificado.

Segundo a matéria, a razão apresentada pelos parlamentares europeus tem a ver com o fato de que o Parlamento está “extremamente preocupado com a política ambiental de Jair Bolsonaro, que vai contra os compromissos do Acordo de Paris, em particular no combate ao aquecimento global e à proteção à biodiversidade”.

De acordo com a Folha, o trecho foi incluído no parágrafo 36 do projeto de relatório de Jörgen Warborn sobre a implementação da política comercial comum, de 2018, com a aprovação de 345 eurodeputados em votação nesta terça (6).

Houve 56 abstenções e 295 foram contra.

“Nessas circunstâncias, o acordo UE-Mercosul não pode ser ratificado como está”, conclui a alteração proposta pela eurodeputada francesa de centro Marie-Pierre Vedrenne. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.