Festival de cinema em Minas seleciona curtas paraibanos

Temática da Mostra de Cinema de Tiradentes, da qual participam os dois curtas paraibanos,  é Cinema Mutirão, que envolve a pandemia da Covid-19 e a falta de incentivos à produção criativa no país

Dois curtas paraibanos, realizados por meio da Lei Aldir Blanc 2020 (1ª fase), foram selecionados na 26ª Mostra de Cinema de Tiradentes, que começou na sexta-feira (20) e segue até o dia 28, com exibições presenciais e on-line, na cidade mineira. ‘Pedra Polida’ e ‘Conserva’ foram contemplados no Edital Margarida Cardoso, lançado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult-PB), e serão exibidos, respectivamente, nestas terça-feira (24) e quarta-feira (25).

‘Conserva’, dirigido por Diego Benevides, relembra o presente que o personagem velho Pereira ganhou do mar durante o Verão da Lata, em 88, no Nordeste brasileiro.

Já no curta de ficção ‘Pedra Polida’, dirigido por Danny Barbosa, Safira é uma mulher trans da periferia, que, rompendo os paradigmas sociais, atua na área da saúde como técnica de enfermagem e almeja ascender a partir de uma graduação. Na sua rotina de trabalho depara-se com o passado na figura de um ex-namorado que a abandonou e, ironicamente, anos depois, busca ajuda no hospital em que ela trabalha. Passado e presente agem polindo essa pedra.

A Mostra

Nesta 26ª edição, a temática da Mostra de Cinema de Tiradentes é Cinema Mutirão, que responde aos últimos três anos, quando a pandemia da Covid-19 e a falta de incentivos afetaram a produção criativa no país. Muitos grupos de lugares diferentes e de campos artísticos distintos (dança, música, teatro) se uniram para fazer audiovisual com os recursos dos editais emergenciais da Lei Aldir Blanc.

A mostra presta homenagens à dupla de realizadores mineiros Ary Rosa e Glenda Nicácio, que se radicaram em Cachoeira (BA), em 2010,  e lá fundaram a produtora Rosza Filmes e, desde então, fazem alguns dos títulos mais celebrados do cinema brasileiro contemporâneo.

A seleção de 134 filmes (entre longas, médias e curtas-metragens), de 19 estados brasileiros (AL, AM, BA, CE,DF, ES, GO, MG, MT, PA, PB, PE, PR, RJ, RN, RR, RS, SC, SP), foi distribuída em 57 sessões de pré-estreias e mostras temáticas.

Edição do Para Onde Ir: Sérgio Botêlho, com informações da Secom-PB

You may also like

Posted in Sem categoria

Comente