Conta corrente de serviços do Brasil acima da média do G-20

Tem conta corrente de serviços, e mais: Bolsa e dólar; China chega para estudar potencial turístico de Sergipe

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

*ECONOMIA DO TURISMO*, Ano II, Nº 149 de 19.05.2021

Conta corrente de serviços do Brasil acima da média do G-20

O Brasil registrou em 2020 uma queda em sua corrente de comércio de serviços, acima da média registrada pelos países do G20 e pelo mundo. Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), com base em dados da Organização Mundial do Comércio (OMC), mostra que, no ano passado, a corrente de comércio de serviços brasileiras caiu 26% na comparação com 2019. O valor passou de US$ 95 bilhões para US$ 75 bilhões.

Conta corrente de serviços II

As exportações brasileiras de serviços totalizaram US$ 28 bilhões em 2020 (-17%), enquanto as importações, US$ 47 bilhões (-31%). As economias do G20 comercializaram US$ 8,8 trilhões em serviços em 2020, uma queda de 18% ante o valor de US$ 10,8 trilhões registrado em 2019. Em todo o mundo, o comércio de serviços totalizou US$ 9,6 trilhões, o que representa um recuo de 19,9% em relação a 2019, atingindo os menores patamares desde 2013. 

China chega para estudar potencial turístico de Sergipe

Com foco na expansão da atividade comercial bilateral, explorando o comércio exterior entre Sergipe e China, o presidente da Fecomércio-SE, Laércio Oliveira, apresentou as potencialidades econômicas sergipanas para a cônsul-geral da China em Recife, Yan Yuqing, o cônsul comercial, Shao Weitong, além do diretor do Bureau de Comércio Municipal da cidade de Yiwu, Yang Zhonghong, Ji Zilin, presidente da Câmara Comercial Jiangsu em Yiwu, e o vice-prefeito da cidade chinesa, Zhang Chao.

Potencial turístico de Sergipe II

Laércio mostrou como Sergipe tem capacidade produtiva de exportação de produtos e artigos que podem preencher a demanda chinesa, focando os produtos alimentícios, indústria de bebidas, sucroalcooleira, valorizou a produção de insumos agrícolas, que tem capacidade de atendimento para o mercado internacional e potencial turístico de Sergipe, que possui atrativos que são interessantes para o povo chinês.

Potencial turístico de Sergipe III

Em sua apresentação, Laércio mostrou dados e apresentou imagens do que pode ser comercializado com as empresas chinesas, fortalecendo o caminho comercial. Laércio foi enfático ao afirmar que a rede produtiva de Sergipe tem condições de atender às demandas do mercado chinês, principalmente ao comércio de Yiwu, um dos maiores polos comerciais da China. O presidente da Fecomércio destacou a importância da ampliação do comércio de mão dupla entre Sergipe e China.Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 19, em leve alta de 0,03%, a 122.980 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -0,25%, a R$ 5,25.

⏳ Destaques:

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.
Notícias sobre Economia do Turismo
Related Posts
Números do IBGE fazem CNC prever maiores perdas no setor serviços
Os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o setor de serviços deixou o segmento mais pessimista. Conforme os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), ...
READ MORE
Turismo busca saídas: severos são os protocolos para reaberturas
Sendo um dos setores da economia que mais prejuízos acumularam com a pandemia do coronavírus, o turismo busca saídas. Nessa busca, vale a parceria e o trabalho conjunto do poder ...
READ MORE
Como turismo, comércio e serviços sofrem tanto com a pandemia
“O Turismo, dos segmentos ligados à CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) , é o que mais sofreu, não no Brasil, mas no mundo inteiro. É ...
READ MORE
Números do IBGE fazem CNC prever maiores perdas
Turismo busca saídas: severos são os protocolos para
Como turismo, comércio e serviços sofrem tanto com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.