Conta corrente de serviços do Brasil acima da média do G-20

Tem conta corrente de serviços, e mais: Bolsa e dólar; China chega para estudar potencial turístico de Sergipe

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

*ECONOMIA DO TURISMO*, Ano II, Nº 149 de 19.05.2021

Conta corrente de serviços do Brasil acima da média do G-20

O Brasil registrou em 2020 uma queda em sua corrente de comércio de serviços, acima da média registrada pelos países do G20 e pelo mundo. Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), com base em dados da Organização Mundial do Comércio (OMC), mostra que, no ano passado, a corrente de comércio de serviços brasileiras caiu 26% na comparação com 2019. O valor passou de US$ 95 bilhões para US$ 75 bilhões.

Conta corrente de serviços II

As exportações brasileiras de serviços totalizaram US$ 28 bilhões em 2020 (-17%), enquanto as importações, US$ 47 bilhões (-31%). As economias do G20 comercializaram US$ 8,8 trilhões em serviços em 2020, uma queda de 18% ante o valor de US$ 10,8 trilhões registrado em 2019. Em todo o mundo, o comércio de serviços totalizou US$ 9,6 trilhões, o que representa um recuo de 19,9% em relação a 2019, atingindo os menores patamares desde 2013. 

China chega para estudar potencial turístico de Sergipe

Com foco na expansão da atividade comercial bilateral, explorando o comércio exterior entre Sergipe e China, o presidente da Fecomércio-SE, Laércio Oliveira, apresentou as potencialidades econômicas sergipanas para a cônsul-geral da China em Recife, Yan Yuqing, o cônsul comercial, Shao Weitong, além do diretor do Bureau de Comércio Municipal da cidade de Yiwu, Yang Zhonghong, Ji Zilin, presidente da Câmara Comercial Jiangsu em Yiwu, e o vice-prefeito da cidade chinesa, Zhang Chao.

Potencial turístico de Sergipe II

Laércio mostrou como Sergipe tem capacidade produtiva de exportação de produtos e artigos que podem preencher a demanda chinesa, focando os produtos alimentícios, indústria de bebidas, sucroalcooleira, valorizou a produção de insumos agrícolas, que tem capacidade de atendimento para o mercado internacional e potencial turístico de Sergipe, que possui atrativos que são interessantes para o povo chinês.

Potencial turístico de Sergipe III

Em sua apresentação, Laércio mostrou dados e apresentou imagens do que pode ser comercializado com as empresas chinesas, fortalecendo o caminho comercial. Laércio foi enfático ao afirmar que a rede produtiva de Sergipe tem condições de atender às demandas do mercado chinês, principalmente ao comércio de Yiwu, um dos maiores polos comerciais da China. O presidente da Fecomércio destacou a importância da ampliação do comércio de mão dupla entre Sergipe e China.Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 19, em leve alta de 0,03%, a 122.980 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -0,25%, a R$ 5,25.

⏳ Destaques:

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.
Notícias sobre Economia do Turismo
Related Posts
Turismo busca saídas: severos são os protocolos para reaberturas
Sendo um dos setores da economia que mais prejuízos acumularam com a pandemia do coronavírus, o turismo busca saídas. Nessa busca, vale a parceria e o trabalho conjunto do poder ...
READ MORE
Como turismo, comércio e serviços sofrem tanto com a pandemia
“O Turismo, dos segmentos ligados à CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) , é o que mais sofreu, não no Brasil, mas no mundo inteiro. É ...
READ MORE
Números do IBGE fazem CNC prever maiores perdas no setor serviços
Os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o setor de serviços deixou o segmento mais pessimista. Conforme os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), ...
READ MORE
Turismo busca saídas: severos são os protocolos para
Como turismo, comércio e serviços sofrem tanto com
Números do IBGE fazem CNC prever maiores perdas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.