Últimas: Biden 13 pontos à frente de Trump; Moraes lê ameaças a ministros

Biden tem 13 pontos sobre Trump, segundo a Reuters. Moraes lê ameaças a ministros do STF. 2ª onda da Covid-19 ameaça. Contudo, Brasil não venceu a 1ª, ainda. Negros norte-americanos seguem reagindo. Migração cidade-campo cresce na China.

Biden tem 13 pontos sobre Trump

Biden abre 13 pontos de vantagem. Enquanto isso, popularidade de Trump é pior em 7 meses. Postagem da Reuters Brasil.

Alegações falsas

Desde 1º de maio, quando sua campanha presidencial contra o ex-vice-presidente Joe Biden se aqueceu, o presidente Donald Trump fez pelo menos 12 alegações falsas separadas sobre o ex-presidente Barack Obama e seu histórico no cargo. De acordo com postagem da CNN.

Dilema

Se Trump quer que empregos de alta tecnologia permaneçam na América, ele não pode rejeitar trabalhadores altamente qualificados. Decerto, um novo limite para a imigração legal seria um presente para a China e Joe Biden. Postagem do The Wall Street Journal.

Liberdade de expressão X bandidagem

Alexandre de Moraes lê ataques e ameaças a ministros do STF e suas famílias: “‘Que estuprem e matem as filhas dos ordinários ministros do Supremo’. Em nenhum lugar do mundo isso é liberdade de expressão. Isso é bandidagem. Isso é criminalidade”.

Brasil – 2ª onda

Brasil ignorou os avisos. Portanto, enquanto outros países, agora, se preocupam com uma segunda onda de coronavírus, pais não consegue superar sua primeira. Postagem do Washington Post.

Paradoxo de Minneapolis

O paradoxo de Minneapolis, uma cidade progressista que enfrenta sua violenta polícia: políticos, democratas e comprometidos com a reforma, é impotente contra a federação de policiais liderada pelo tenente Bob Kroll, provocador e pró-Trump. Postagem do Le Monde.

ONU-negros

O irmão de George Floyd, Philonise Floyd, pediu ao Conselho de Direitos Humanos da ONU a criação de uma comissão independente para estudar o assassinato de negros pela polícia nos EUA.

Migração reversa

De acordo com pesquisa recente de pessoas de 18 a 35 anos de idade, realizada por um think tank do estado, 52% das pessoas que moravam em pequenas cidades e municípios chineses haviam se mudado para lá depois de passar, em média, três anos em cidades de primeira linha. Ou seja: estaríamos diante de uma tendência de reversão migratória.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.