7 de junho: Dia Nacional da Liberdade de Imprensa

Foi em um 7 de junho, no ano de 1977, durante a ditadura militar brasileira, que três mil jornalistas assinaram um manifesto em favor da liberdade de imprensa

No dia 7 de junho de 1977, cerca de três mil jornalistas assinaram um manifesto exigindo o fim da censura e instauração de uma imprensa livre no Brasil.Foi um ato de coragem, já que o país, sob o comando de Ernesto Geisel, ainda andava bem lentamente para o fim da ditadura militar, instaurada em 1964. Um ano e meio antes desse manifesto, em outubro de 1975, o diretor da TV Cultura, Vladimir Herzog, foi torturado até a morte por agentes do governo.  

Assim, desde 77, no dia 7 de junho, é celebrado o Dia Nacional da Liberdade de Imprensa.  

Liberdade de imprensa é a capacidade de um indivíduo de publicar e dispor de acesso a informação (usualmente na forma de notícia), através de meios de comunicação em massa, sem interferência do estado.Embora a liberdade de imprensa seja a ausência da influência estatal, ela pode ser garantida pelo governo através da legislação. Ao processo de repressão da liberdade de imprensa e expressão chamamos censura.

A liberdade de imprensa é tida como positiva porque incentiva a difusão de múltiplos pontos de vista, incentivando o debate e por aumentar o acesso à informação e promover a troca de ideias de forma a reduzir e prevenir tensões e conflitos. Contudo, é vista como um inconveniente em sistemas políticos ditatoriais, quando normalmente reprime-se a liberdade de imprensa, e também em um regime democrático, quando a censura não necessariamente se torna inexistente.

FONTES:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Liberdade_de_imprensa

https://guiadoestudante.abril.com.br/atualidades/dia-nacional-da-liberdade-de-imprensa-a-situacao-atual-do-brasil/

Por Sérgio Botêlho, na edição dos Destaques do Dia do Para Onde Ir

You may also like

Comente