O Cruzeiro começou a circular em 10 de novembro de 1928

A primeira revista nacional com direito a amplas ilustrações foi O Cruzeiro, criada em 1928. Assim, por quase 50 anos, a revista fez figura na comunicação impressa do país, sob o comando dos Diários Associados.

Bem que antes houve iniciativas no campo das revistas, no Brasil. Contudo, todas elas eram compostas à base de textos, apenas. Dessa maneira,imitavam revistas europeias da época, ou anteriores.

O Cruzeiro

As datas da O Cruzeiro, para a história, são 10 de novembro de 1928, fundação, e julho de 1975, não mais impressa. Enquanto circulou, fez uma mistura grandiloquente entre texto e fotografia, dessa forma, elevando o gênero fotojornalismo, no Brasil.

Com efeito, foi na época da revista que duplas de repórteres e fotógrafos se notabilizaram na cobertura dos fatos. Com centenas de matérias publicadas na O Cruzeiro, David Nasser foi seu repórter mais destacado.

Nesse particular, acabou sendo objeto de livro escrito por outro jornalista, Luiz Maklouf Carvalho. Na obra, o biógrafo destaca as aventuras jornalísticas da dupla Nasser-Jean Manzón. Este último, repórter fotográfico francês.

Acreditem: numa das espetaculares reportagens dos dois, chegaram a forjar a morte de Manzón. Isto é: Nasser não era daqueles que davam muita importância à veracidade absoluta dos fatos. De acordo com o que revelava no trabalho, a reportagem havia de ser magnífica, de qualquer jeito.

Em 1954, no suicídio de Getúlio Vargas, a revista circulou com uma tiragem de 720.00 exemplares. Inegavelmente, era O Cruzeiro o carro chefe dos Diários Associados do paraibano Assis Chateaubriand.https://revistatrip.uol.com.br/trip/o-amigo-da-onca-original

Amigo da onça

Diz a piada que, em meio a uma caçada, no descanso, um caçador perguntou ao amigo: “caso você estivesse só e viesse uma onça em sua direção, o que você faria?” “Ora, atirava na onça”, respondeu o outro. E o papo seguiu:

P: “Mas, se você estivesse sem arma?” R: “Matava ela com meu facão”. P: “Bom, mas se você não tivesse facão?”. R: “Pegava um pedaço de pau”. P: “E se não tivesse nenhum pedaço de pau?”. R: “Subia na árvore”. P: “Mas, se não tivesse árvore?”. Aí, o outro reclamou: “afinal, você é meu amigo ou amigo da onça?”.

De conformidade com o espírito dessa piada é que surgiu uma das charges mais famosas da história do jornalismo brasileiro, na O Cruzeiro: O Amigo da Onça. Criada por Péricles de Andrade Maranhão, um pernambucano, o personagem da charge, com toda a certeza, destacou-se na revista entre 1943 e 1972.

O Amigo da Onça vivia colocando amigos em cenário difícil. Ou criticando situações diversas. Ou, ainda, ridicularizando adversidades. Enfim, uma figuraça nas páginas da O Cruzeiro que ajudava, e muito, a vender a revista.

Péricles, no entanto, faleceu em 31 de dezembro de 1961, deixando uma carta para “a quem interessar possa” e a sua mãe. Não suportou a solidão de mais uma passagem do ano. O instrumento do suicídio: gás de cozinha. E, na porta, uma última gozação: “não risquem fósforos”.

Até o fim

O Amigo da Onça, no entanto, continuou até 1972. A revista O Cruzeiro não sobreviveu aos apertos da ditadura, e faleceu em 1975. Já, então, pontificavam novas experiências, mais ou menos famosas como O Cruzeiro. Nunca, de igual importância histórica.

Leia mais memórias de cada dia, aqui, no Para Onde Ir.

 
Related Posts
Crédito da foto: Canva
24 de fevereiro na história. É possível que o atual calendário do tempo civil, no mundo, ainda venha a sofrer mudanças. Há falhas e, por isso, é de se prever ...
READ MORE
Bolero de Ravel: 91 anos, desde a primeira apresentação
Bolero de Ravel, nome composto pelo qual é praticamente conhecido no mundo, estreou publicamente em 22 de novembro de 1928. O nome do autor, Joseph-Maurice Ravel, ficou consagrado ao nome ...
READ MORE
Há 105 anos morria o poeta paraibano Augusto dos Anjos
Sérgio Botêlho É raro conhecer um noctívago pessoense que não saiba ao menos uma estrofe da poética de Augusto dos Anjos. Decerto, ali, pela 5ª rodada de chope, nas noites de ...
READ MORE
Cinematográfica Vera Cruz nasceu em 04 de novembro de 1949
Vera Cruz foi o nome de uma das maiores experiências do cinema nacional em toda a sua história. Com efeito, em 04 de novembro de 1949 nascia a Companhia Cinematográfica ...
READ MORE
Democracia em Vertigem garante enorme visibilidade internacional
Sérgio Botêlho O longa brasileiro Democracia em Vertigem está entre os cinco indicados para o Oscar 2020, na categoria Documentário Longa. Assim, a obra da cineasta Petra Costa ganha prestígio internacional ...
READ MORE
João Pessoa assiste evento de repentistas e poetas nesta quarta, 3
A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) exibe, nesta quarta-feira (3), o quarto programa com os melhores momentos da temporada 2020 do De Repente na Rede, atração que presta uma ...
READ MORE
Eça de Queiroz, nascido a 25 de novembro, glória da língua portuguesa
Eça de Queiroz quando lançou sua primeira obra, em 1875, em forma de livro, tinha 30 anos de idade. Antes de tudo, estamos falando de uma das obras literárias mais ...
READ MORE
Salão do Artesanato Paraibano virtual é prorrogado
Com o tema "Retalhos que conectam vidas", 32º Salão do Artesanato Paraibano, que acontece virtualmente, vai prosseguir O Governo do Estado, juntamente com o Sebrae-PB, resolveu prorrogar o 32° Salão do ...
READ MORE
Filme da Disney “Aladin” lidera bilheteria nacional
O filme "Aladin" conseguiu em sua primeira semana o total de 949 mil espectadores nas salas de cinema nacionais.Segundo o site da Veja, o filme arrecadou R$18 milhões."Vingadores: Ultimato" e ...
READ MORE
Mequinho recebe o título de Cidadão de Taubaté
Mequinho, ou Henrique Mecking, gaúcho de Santa Cruz do Sul, fez história quando em 27 de dezembro de 1965 venceu o Campeonato Brasileiro de Xadrez. Antes de mais nada é ...
READ MORE
24 de fevereiro na história: novo calendário e
Bolero de Ravel: 91 anos, desde a primeira
Há 105 anos morria o poeta paraibano Augusto
Cinematográfica Vera Cruz nasceu em 04 de novembro
Democracia em Vertigem garante enorme visibilidade internacional
João Pessoa assiste evento de repentistas e poetas
Eça de Queiroz, nascido a 25 de novembro,
Salão do Artesanato Paraibano virtual é prorrogado
Filme da Disney “Aladin” lidera bilheteria nacional
3 fatos sobre Mequinho, maior enxadrista brasileiro de

Um comentário em “O Cruzeiro começou a circular em 10 de novembro de 1928

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.